Mercado fechará em 2 h 54 min
  • BOVESPA

    104.112,05
    -3.622,96 (-3,36%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.981,38
    -38,67 (-0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,87
    +0,37 (+0,45%)
     
  • OURO

    1.786,30
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    60.774,09
    -2.290,71 (-3,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.447,83
    -55,21 (-3,67%)
     
  • S&P500

    4.533,00
    -16,78 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    35.594,84
    -8,24 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.314,75
    -164,00 (-1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6505
    +0,0695 (+1,06%)
     

Pelo menos 12 capitais brasileiras continuam vacinação da covid em adolescentes

·2 minuto de leitura

Na quinta-feira (17), o Ministério da Saúde decidiu suspender a vacinação contra a covid-19 para adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, sem comorbidades. No entanto, a decisão não foi consenso entre o país e a própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) continua a recomendar a imunização contra o coronavírus SARS-CoV-2 na faixa etária, usando exclusivamente a fórmula da Pfizer/BioNTech. Nesse cenário, pelo menos 12 capitais brasileiras mantêm a vacinação.

Segundo apuração da CNN, 12 capitais manterão a vacinação contra de adolescentes, seis capitais informaram que devem suspender a imunização e duas capitais ainda aguardam mais informações. Além disso, cinco capitais nem chegaram a começar a imunização e, por isso, ainda não se pronunciaram sobre o tema.

Após parecer do Ministério da Saúde, capitais continuam a imunizar adolescentes contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/FabrikaPhoto/Envato Elements)
Após parecer do Ministério da Saúde, capitais continuam a imunizar adolescentes contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/FabrikaPhoto/Envato Elements)

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir de agora, seria recomendada apenas a vacinação, nesta faixa etária, de adolescentes que apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade (presos).

Capitais brasileiras divergem do Ministério da Saúde

Capitais que devem manter a vacinação contra a covid-19:

  • São Paulo (SP);

  • Rio de Janeiro (RJ);

  • Aracaju (SE);

  • Goiânia (GO);

  • Manaus (AM);

  • Rio Branco (AC);

  • Vitória (ES);

  • Porto Alegre (RS);

  • Recife (PE);

  • Porto Velho (RO);

  • Fortaleza (CE);

  • Florianópolis (SC).

Capitais que devem suspender a vacinação contra o coronavírus:

  • Salvador (BA);

  • Natal (RN);

  • Belém (PA);

  • Campo Grande (MS);

  • Maceió (AL);

  • Manaus (AM).

Capitais que aguardam mais informações:

  • Palmas (TO);

  • Boa Vista (RR).

Capitais que não começaram a vacinar os adolescentes:

  • Teresina (PI);

  • Belo Horizonte (MG);

  • Cuiabá (MT);

  • Curitiba (PR);

  • João Pessoa (PB).

Vale observar que, neste momento, a mudança de orientação da Saúde levantou uma grande discussão sobre o tema. Por isso, antes de ir até um ponto de vacinação, é importante confirmar como está ocorrendo a imunização de adolescentes contra a covid-19 na sua região. Vale tanto checar as redes sociais de sua cidade quanto ligar para a própria UBS.

Parecer do Conass

Em nota divulgada na quinta (16), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) manifestaram "profundo lamento às recentes decisões do Ministério da Saúde na operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Covid-19, com orientações sem qualquer consulta prévia às representações estaduais e municipais da gestão do Sistema Único de Saúde ou mesmo à Câmara Técnica Assessora do Programa Nacional de Imunizações (PNI)".

De acordo com as instituições, a medida coloca "em risco a principal ação de controle da pandemia", no caso, as vacinas. "Apesar de a vacinação ter levado a uma significativa redução de casos e óbitos, o Brasil ainda apresenta situação epidemiológica distante do que pode ser considerado como confortável, em razão do surgimento de novas variantes", defendem sobre a importância de manter o processo de imunização.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos