Mercado fechado

Pela 1ª vez, Rocket Lab captura parte de foguete com um helicóptero

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Durante missão realizada nesta segunda-feira (3), a Rocket Lab conseguiu pela primeira vez recuperar o primeiro estágio (booster) de um foguete Electron com um helicóptero. A operação é parte crucial dos planos da empresa para reutilização de seus foguetes, reduzindo os custos de lançamento.

A missão, chamada "There and Back Again" (“lá e de volta outra vez”, em tradução literal), cumpriu com sucesso seu principal objetivo: colocar em órbita da Terra 34 pequenos satélites para uma série de clientes, como Alba Orbital, Astrix Astronautics, Aurora Propulsion Technologies, E-Space, Spaceflight Inc. e Unseenlabs.

Entretanto, o principal destaque da 26ª missão da Rocket Lab foi a demonstração da capacidade da empresa em recuperar o primeiro estágio do foguete, ainda no ar, usando um helicóptero Sikorsky S-92. A aeronave conseguiu "pescar" o primeiro estágio enquanto ele descia pela atmosfera com o auxílio de um paraquedas, a mais de 1 km acima do Oceano Pacífico.

Mas nem tudo saiu como programado: cerca de um minuto após a captura, o componente foi solto pelo helicóptero e caiu no mar. Segundo Murielle Baker, consultora sênior de comunicações da Rocket Lab, o piloto do Sikorksy percebeu características de carga diferentes daquelas experimentadas durante os testes.

Por precaução, ele decidiu soltar o primeiro estágio, que caiu “em segurança” no mar. Segundo o CEO da empresa, Peter Beck, o booster está em ótimas condições, e uma avaliação mais aprofundada será feita assim que o componente voltar à fábrica. “Este é um passo monumental em nosso programa para tornar o Electron um veículo de lançamento reutilizável”, ressaltou o CEO.

A partir dessa avaliação, a empresa determinará quais mudanças serão necessárias para garantir que a próxima captura do primeiro estágio com um helicóptero ocorra conforme o programado. De todo modo, a recente e breve recuperação foi um sucesso para a empresa.

A Rocket Lab agora se aproxima da capacidade de empresas como a SpaceX, que reutilizam seus lançadores — algo que não apenas otimiza os lançamentos, permitindo que sejam realizados com maior frequência, mas também garante um menor custo de operação.

A empresa também trabalha em um foguete ainda maior, o Neutron, cujo primeiro estágio será reutilizável. No entanto, ao contrário do Electron, o booster do Neutron pousará na plataforma com o auxílio de propulsores — como faz o Falcon 9 da SpaceX.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos