Mercado fechado
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,02
    -0,15 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.866,60
    -1,40 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    13.433,02
    -109,90 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    264,05
    +21,37 (+8,80%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.186,75
    -156,00 (-1,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7425
    +0,0081 (+0,12%)
     

Pedro Scooby critica quarentena e fala sobre estado de calamidade em Portugal

Guilherme Machado
·1 minuto de leitura

Pedro Scooby usou suas redes sociais para falar sobre o estado de calamidade em Portugal, país no qual vive, e que atualmente lida com um novo surto da covid-19. Segundo o surfista, “ninguém está fazendo quarentena” no país agora, algo que ele usou para criticar o processo de quarentena como um todo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Um beijo para a galera que ficou falando ‘fica em casa’. Se ficar em casa todo mundo de novo, os países quebram. É o que eu achava da primeira vez no Brasil, que no Brasil tinha que ficar em casa quem precisa e quem podia, porque a economia tinha que continuar girando”, declarou ele.

Veja também

O surfista ainda comparou o coronavírus à fome no mundo.

“Se você está impressionado com o número de pessoas que estão morrendo com covid, então deixa de ser egoísta um pouco e fica impressionado com a quantidade de pessoas que estão morrendo de fome”, disse Scooby.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube