Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,51
    +0,06 (+0,07%)
     
  • OURO

    1.718,10
    -2,70 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    20.029,55
    -309,06 (-1,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,37
    -7,75 (-1,67%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.859,70
    -152,45 (-0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.184,28
    -127,02 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    11.547,25
    +5,50 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1007
    -0,0128 (-0,25%)
     

Pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA caem para menor nível em três meses

(Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu na semana passada para o menor nível em três meses, ressaltando a robustez do mercado de trabalho, mesmo com o banco central dos Estados Unidos aumentando as taxas de juros.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 6 mil, para 222 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 3 de setembro, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Os dados da semana anterior foram revisados ​​para mostrar 4 mil pedidos a menos do que o relatado anteriormente. Economistas consultados pela Reuters previam 240 mil pedidos para a última semana.

O Federal Reserve elevou as taxas de juros em 225 pontos base desde março, em uma tentativa de domar a inflação elevada. Apesar disso, ainda há poucos indícios de demissões generalizadas no país e ainda há duas vagas para cada desempregado.

(Por Lindsay Dunsmuir)