Mercado fechado

Pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA ficam inalterados em máxima de 5 meses

Pessoas à procura de emprego em São Francisco, Califórnia (EUA)

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com pedidos de auxílio-desemprego permaneceu inesperadamente inalterado em uma máxima de cinco meses na semana passada, sugerindo algum abrandamento no mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego ficaram estáveis em 227 mil, em dado sazonalmente ajustados na a semana encerrada em 16 de novembro, o nível mais alto desde 22 de junho, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Os dados da semana anterior foram revisados para mostrar 2 mil pedidos a mais do que o relatado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters previam que as solicitações recuariam para 219 mil na última semana.

(Por Lucia Mutikani)