Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,59
    +0,83 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.805,60
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    20.421,54
    +375,28 (+1,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    436,92
    +5,45 (+1,26%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.210,81
    -182,23 (-0,69%)
     
  • NASDAQ

    11.511,75
    -17,75 (-0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4973
    -0,0083 (-0,15%)
     

Pedidos de seguro-desemprego nos EUA têm queda semanal

Fila para feira de emprego em Uniondale, Nova York

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada, uma vez que a demanda por mão de obra permaneceu forte, ajudando a sustentar a economia em meio ao aumento das taxas de juros e ao aperto das condições financeiras.

Os pedidos iniciais de seguro-desemprego caíram 11 mil, para 200 mil (dado com ajuste sazonal), na semana encerrada em 28 de maio, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Economistas consultados pela Reuters previam 210 mil novas solicitações na última semana.

As reivindicações estão em grande parte em patamar estável desde que atingiram uma mínima em mais de 53 anos de 166 mil em março. A demanda por mão de obra continua forte, embora alguns sinais de arrefecimento estejam surgindo.

Espera-se que o relatório de emprego fora do setor agrícola a ser divulgado na sexta-feira mostre que o forte crescimento do emprego persistiu em maio, apesar do aumento das taxas de juros e do aperto nas condições financeiras.

De acordo com uma pesquisa da Reuters com economistas, o país deve ter criado, fora do setor agrícola, 325 mil empregos no mês passado (em termos líquidos). A economia gerou 428 mil postos em abril, marcando 12 meses consecutivos de abertura superior a 400 mil.

(Por Lucia Mutikani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos