Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,46
    -0,83 (-1,10%)
     
  • OURO

    1.734,10
    -3,40 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    41.519,08
    -1.275,25 (-2,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.033,22
    -23,93 (-2,26%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.780,50
    +15,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3421
    -0,0005 (-0,01%)
     

Pedidos de seguro-desemprego caem menos que o esperado nos EUA

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Placa de "Help Wanted" (procura-se ajuda) em restaurante de Los Angeles, Califórnia

As novas solicitações semanais de seguro-desemprego caíram na última semana de julho nos Estados Unidos, mas menos que o esperado, já que uma série de desincentivos para voltar ao trabalho, entre eles o medo da variante delta, frearam a recuperação do mercado de trabalho.

Entre 25 e 31 de julho foram registrados 385.000 novos pedidos de seguro-desemprego, 14.000 menos que na semana anterior, cujos dados foram revisados ligeiramente para baixo, para 399.000, segundo os dados publicados nesta quinta-feira (5) pelo Departamento de Trabalho.

Este número é maior que o previsto pelos analistas, que esperavam 375.000 novos pedidos.

A média de quatro semanas foi de 394.000, praticamente sem alterações. A quantidade de novos registros de desempregados variou ao longo do mês de julho.

No total, quase 13 milhões de pessoas continuavam desempregadas até meados de julho, segundo os últimos dados disponíveis, o que significa 181.251 a menos que na semana anterior.

A taxa de desemprego de julho, que será publicada na sexta-feira, deve cair 0,3 pontos, até 5,6%, com a criação de quase um milhão de empregos nos setores privado e público juntos.

Por outro lado, o número de criação de emprego privado publicado na quarta-feira foi muito decepcionante: as empresas privadas criaram só 330.000 postos de trabalho em julho, a metade dos criados em junho, segundo a pesquisa mensal da empresa de serviços empresariais ADP.

jul/jum/eb/lm/rsr/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos