Mercado abrirá em 1 h 42 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,77
    +0,72 (+1,11%)
     
  • OURO

    1.700,80
    +22,80 (+1,36%)
     
  • BTC-USD

    54.184,03
    +4.200,61 (+8,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.093,95
    +69,74 (+6,81%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.757,03
    +37,90 (+0,56%)
     
  • HANG SENG

    28.773,23
    +232,40 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.563,75
    +266,50 (+2,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9947
    +0,0349 (+0,50%)
     

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem mais do que o esperado

·1 minuto de leitura
Cidadã norte-americana desempregada e sua filha aguardam carona após receberem alimentos gratuitos de instituição em Massachusetts, nos EUA

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego diminuiu na semana passada, sugerindo que o mercado de trabalho está se estabilizando conforme as autoridades começaram aliviar as restrições relacionadas à pandemia.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 779 mil em dado ajustado sazonalemente na semana encerrada em 30 de janeiro, contra 812 mil na semana anterior, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Economistas consultados pela Reuters projetavam 830 mil pedidos na última semana.

Os pedidos permanecem acima do pico de 664 mil visto durante a Grande Recessão de 2007-09, mas bem abaixo do recorde de 6,867 milhões em março, quando a pandemia chegou aos EUA.

Parte dos pedidos reflete pessoas que voltaram a pedir o benefício após o governo renovar no fim de dezembro um suplemento de 300 dólares até 14 de março como parte de um pacote de quase 900 bilhões de dólares em alívio à pandemia.

(Reportagem de Lucia Mutikani)