Mercado fechará em 2 hs
  • BOVESPA

    106.042,48
    -76,52 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.905,06
    +36,24 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    42,17
    +0,43 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.869,60
    +8,10 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    18.331,24
    -123,51 (-0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    361,68
    +0,25 (+0,07%)
     
  • S&P500

    3.560,02
    +2,48 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    29.424,48
    +161,00 (+0,55%)
     
  • FTSE

    6.351,45
    +17,10 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.451,54
    +94,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.908,00
    -79,25 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3799
    +0,0727 (+1,15%)
     

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA recuam, mas tendência aponta para alta

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que solicitaram auxílio-desemprego recuou na semana passada, um sinal positivo para o mercado de trabalho dos Estados Unidos, em meio a sinais recentes de que novas reivindicações podem estar em leve alta.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 2 mil, para 222 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 28 de dezembro, informou o Departamento do Trabalho dos EUA nesta quinta-feira.

Economistas consultados pela Reuters esperavam 225 mil novos pedidos na semana passada.

Embora as reivindicações tenham sido voláteis nas últimas semanas devido à temporada de feriados nos EUA e ao final do ano, as médias de longo prazo apontam para um ligeiro aumento de novas reivindicações.

(Por Jason Lange)