Mercado abrirá em 8 h 39 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,85
    +0,36 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.779,90
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.865,81
    +1.910,27 (+3,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.312,34
    +52,18 (+4,14%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.650,92
    +301,54 (+1,29%)
     
  • NIKKEI

    28.282,01
    +354,64 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    15.850,75
    +8,00 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4276
    +0,0040 (+0,06%)
     

A PEC dos Precatórios vai para o segundo turno.

·2 min de leitura

Ainda de madrugada a votação do primeiro turno da PEC dos Precatórios foi feita e aprovada. A votação ficou apertada, houve 312 votos a favor contra 144. O mínimo era de 308 para aprovação.

Agora a PEC vai para segundo turno. Além do segundo turno em si, haverá votação para alterações na PEC. Se tudo der certo, a PEC vai para o senado e seguirá a votação em dois turnos também.

PEC dos Precatórios e as contas públicas

A possibilidade de postergar os pagamentos dos precatórios, que tinham vencimento para 2022, viabiliza o programa social Auxílio Brasil.

Mas, essa manobra mostra que o governo federal não está tão preocupado com as contas públicas, ou melhor, está disposto a fazer alterações nas regras do teto, a fim de conseguir mais recursos sem necessidade de tocar em assuntos delicados, como o aumento dos impostos ou o corte de gastos.

Em um dos temas, os prejudicados em geral, são os eleitores, ou a população. Já no segundo tema, as instituições públicas podem ser o alvo, além da própria população.

Observando a influência indireta que a PEC dos precatórios tem sobre as pessoas, é muito mais interessante postergar os pagamentos dos precatórios e alterar algumas regras do teto de gastos do que mexer nos tributos ou nas despesas.

Como as expectativas para a economia vêm se deteriorando, semana a semana, os investidores veem tais movimentos com desconfiança e receio.

Isso se traduz no mercado de hoje. O dólar que registrou forte queda ontem, hoje terminou o dia em alta de 0,89%. Já o Ibovespa terminou o dia caindo 2,09%.

Dólar vai continuar subindo?

O USD/BRL aparentemente tem uma tendência de se manter mais alto. O movimento de queda, onde o dólar chegou a ficar abaixo dos R$ 5,00, dificilmente vai acontecer em 2021.

Caso haja um aumento substancial do PIB no final do ano, é possível que o dólar recue, mas, se as coisas permanecerem como estão, vai ser difícil ver o dólar ceder.

Porém, o Ibovespa tem grandes chances de terminar o ano ainda mais barato. Com o receio do mercado referente às contas públicas e com o Brasil em geral, é possível que o Ibovespa venha a cair mais.

Além disso, existe a movimentação de alta da inflação e do juro. Caso o IPCA continue caminhando para cima, há chances de a Selic terminar 2021 acima dos 9,25%.

Por isso, a renda fixa vem ganhando bastante atenção. Já a renda variável vem perdendo o interesse. Para aqueles que possuem recursos e querem capturar oportunidades, visando o longo prazo, talvez a bolsa esteja em um bom valor agora.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos