Mercado fechará em 4 h 53 min
  • BOVESPA

    111.284,26
    -639,67 (-0,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,44
    +2,46 (+3,08%)
     
  • OURO

    1.804,40
    -5,20 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    17.233,85
    +277,25 (+1,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    408,22
    +6,80 (+1,69%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.586,95
    +30,72 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    19.518,29
    +842,94 (+4,51%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.927,75
    -82,50 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5321
    +0,0381 (+0,69%)
     

PEC da Transição só deve ser apresentada depois do feriado

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - De acordo com o líder do PT na Câmara, Reginaldo Lopes (MG), a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Transição só deve ser apresentada pelo comitê de transição após o feriado da Proclamação da República.

Reginaldo explica que não há necessidade de antecipar o texto, tendo em vista que o Congresso só terá condições de se debruçar sobre ele após terça-feira (15).

Integrantes do comitê acrescentam que o pé no freio foi dado após críticas de que o PT havia anunciado a solução sem antes dialogar com os partidos do centrão. A ordem, agora, é dar tempo para a PEC ser uma construção coletiva, com a contribuição de diferentes lideranças políticas.

Os primeiros passos foram dados nesta semana, quando o vice-presidente e o presidente eleitos, Geraldo Alckmin (PSB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), reuniram-se com os presidentes da Câmara e Senado, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Agora as conversas serão transmitidas às bancadas nas duas Casas. Lula, que voltaria para São Paulo nesta quinta-feira (10) cedo, adiou o retorno para reunir-se com os parlamentares petistas às 10h.

Nesta quarta (8), Lira afirmou a Lula que trabalharia em um primeiro momento pela aprovação da PEC da Transição. Em troca, relataram petistas que participaram do encontro, o presidente eleito se comprometeu a não lançar um candidato à presidência da Câmara no ano que vem.