Mercado fechará em 4 h 10 min
  • BOVESPA

    103.576,21
    +1.351,95 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,66
    +4,51 (+6,62%)
     
  • OURO

    1.789,50
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    57.009,39
    +2.791,25 (+5,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.427,79
    -1,14 (-0,08%)
     
  • S&P500

    4.636,04
    +41,42 (+0,90%)
     
  • DOW JONES

    35.035,68
    +136,34 (+0,39%)
     
  • FTSE

    7.154,71
    +110,68 (+1,57%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.264,50
    +213,50 (+1,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3153
    -0,0332 (-0,52%)
     

PEC de Alcolumbre permite que políticos ocupem embaixadas no exterior sem perder o mandato

·2 min de leitura

BRASÍLIA - O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que, se aprovada, passa a permitir que deputados federais e senadores assumam o comando de embaixadas sem perder o mandato. A medida pode aumentar a pressão do Congresso por cargos, tendo em vista que, além dos próprios políticos interessados em assumir representações, seria aberta brecha para que os mesmos levassem assessores para o exterior.

Aliados de Davi Alcolumbre, que presidiu o Senado na última legislatura, afirmam que o texto já conta com apoio de mais de 20 senadores. A medida, no entanto, gera desconfiança fora do Congresso, uma vez que cabe ao próprio Senado sabatinar os embaixadores indicados pelo presidente da República. Pessoas contrárias à medida argumentam que não haveria isenção em uma sabatina promovida pelo Senado para chancelar o nome de um senador para uma embaixada.

Ao GLOBO, a presidente da Associação de Diplomatas do Brasil (ADB), embaixadora Maria Celina de Azevedo Rodrigues, disse ter recebido "com surpresa" a notícia da PEC de Alcolumbre e que teme "abusos".

- A ADB vai se manifestar concretamente em uma nota. O que posso falar no momento é que tomei conhecimento com grande surpresa e que essa pode PEC pode ensejar abusos - disse a embaixadora.

Para ser aprovada no Senado, a PEC precisa do apoio de ao menos 49 parlamantares, do total de 81. Antes disso, precisa ser aprovada em comissões internas da Casa, como a de Constituição e Justiça (CCJ). Para que ente em vigor, precisaria ainda ser aprovada na Câmara dos Deputados por 308 votos, do total de 514.

Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou interesse em indicar seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o posto de embaixador nos Estados Unidos. Se a PEC de Alcolumbre já estivesse em vigor, teria beneficiado as pretensões da família presidencial. Após a repercussão negativa da intenção de indicar Eduardo, Bolsonaro recuou da medida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos