Mercado fechado

PDG estima que retomada de lançamentos deve ocorrer no início de 2020

Chiara Quintão

A incorporadora tem negociado com instituições financeiras a liberação de recursos A retomada de lançamentos imobiliários da PDG Realty, inicialmente prevista para este ano, deve ocorrer no primeiro trimestre de 2020, segundo o presidente da companhia, Vladimir Ranevsky, informou em teleconferência com analistas e investidores nesta segunda-feira.

A incorporadora tem negociado com instituições financeiras a liberação de recursos para voltar a apresentar projetos ao mercado e para retomar obras.

De acordo com o executivo, o lançamento de duas novas empresas — uma de vendas e outra de serviços de engenharia — do grupo está previsto para o início de 2020. Em meados de junho, Ranevsky disse ao Valor que a PDG daria início às operações das duas empresas no terceiro trimestre deste ano.

No período, o prejuízo líquido da incorporadora cresceu 13%, no terceiro trimestre, na comparação anual, para R$ 123,377 milhões. Na mesma comparação, a receita líquida teve queda de 58%, para R$ 35,8 milhões. As despesas com vendas, gerais e administrativas caíram 42%, para R$ 21,2 milhões. O prejuízo financeiro aumentou 33%, para R$ 106,9 milhões.

A PDG teve vendas líquidas negativas em R$ 8 milhões, ante o indicador positivo de R$ 35 milhões no mesmo período de 2018. Os distratos cresceram 4%, para R$ 49 milhões. No fim de setembro, a incorporadora tinha dívida líquida de R$ 2,828 bilhões e patrimônio líquido negativo em R$ 4,622 bilhões.