Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.530,71
    +1.912,85 (+3,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

“Paz é mais poderosa que a guerra”, diz Papa Francisco a moradores de cidade iraquiana de Mosul

Philip Pullella e Michael Georgy
·1 minuto de leitura

Por Philip Pullella e Michael Georgy

MOSUL, Iraque (Reuters) - Moradores muçulmanos e cristãos na devastada cidade de Mosul, no Iraque, contaram sobre suas vidas sob o governo brutal do Estado Islâmico ao Papa Francisco neste domingo, que abençoou os seus votos de renascer das cinzas e disse a eles que “fraternidade é mais durável que o fratricídio”.

Francisco, em uma histórica primeira visita de um papa ao Iraque, foi à cidade no norte do país para encorajar a cura de feridas sectárias e rezar pelos mortos de todas as religiões.

O papa de 84 anos viu ruínas de casas e igrejas em uma praça que era o coração da cidade antes de Mosul ser ocupada pelo Estado Islâmico entre 2014 e 2017. Ele se sentou cercado por esqueletos de prédios, escadas de concreto penduradas e crateras em igrejas antigas, a maioria perigosa demais para entrar.

“Juntos, dizemos não ao fundamentalismo. Não ao sectarismo e não à corrupção”, afirmou o arcebispo de Mosul, Nojeeb Michaeel, ao papa.

Grande parte da antiga cidade foi destruída em 2017 durante uma batalha sangrenta entre forças iraquianas e a coalizão internacional para expulsar o Estado Islâmico.

Francisco, que voou para Mosul de helicóptero, estava visivelmente emocionado pela devastação que se assemelhava à de um terremoto. Ele rezou por todos os mortos da cidade.

“Como é cruel que este país, o berço da civilização, tenha sido afligido por um golpe tão bárbaro, com antigos locais de culto destruídos e milhares de pessoas - muçulmanos, cristãos, yazidis e outros - deslocados à força ou mortos”, disse.

“Nós, no entanto, reafirmamos hoje nossa convicção de que a fraternidade é mais durável que o fratricídio, a esperança é mais poderosa do que o ódio, a paz é mais poderosa que a guerra”.