Mercado abrirá em 22 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,92
    +1,35 (+1,23%)
     
  • OURO

    1.825,30
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    20.988,59
    -253,41 (-1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    459,23
    -2,57 (-0,56%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.348,64
    +90,32 (+1,24%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.059,00
    +18,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5213
    -0,0228 (-0,41%)
     

Paxlovid: Pfizer suspende testes de remédio contra covid no Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A farmacêutica norte-americana Pfizer anunciou, na quinta-feira (16), a suspensão dos testes com o antiviral paxlovid contra a covid-19 em pacientes sem comorbidades no Brasil. A decisão não afeta a indicação do medicamento para pessoas com risco de desenvolver quadros graves da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2. Esta é a indicação aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com a Pfizer, a suspensão dos ensaios clínicos com o Paxlovid ocorreu após o resultado de análises preliminares do uso em pessoas com menos de 65 anos e sem comorbidades. Neste público, a medicação não foi responsável por uma diminuição significativa no tempo de sintomas ou na redução do risco de internação.

Após não identificar benefícios do uso em pacientes sem comorbidades e jovens, a Pfizer suspendeu os testes do Paxlovid (Imagem: Twenty20photos/Envato)
Após não identificar benefícios do uso em pacientes sem comorbidades e jovens, a Pfizer suspendeu os testes do Paxlovid (Imagem: Twenty20photos/Envato)

Os dados do estudo, que não foi bem-sucedido, devem contribuir com as evidências sobre a segurança do medicamento. As análises “reforçam os dados de segurança e eficácia observados no estudo EPIC-HR [uso de Paxlovid em pacientes com covid leve a moderada com ao menos um fator de risco para evolução na forma grave] e serão incluídos na próxima submissão do registro definitivo à FDA dos EUA para pacientes de alto risco”, afirma a Pfizer, em comunicado.

Testes do Paxlovid no Brasil

Até terça-feira (14), o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz (INI/Fiocruz) recrutava voluntários para participar dos testes do Paxlovid em pacientes sem comorbidades, ou seja, com baixo risco para covid-19. No entanto, o recrutamento foi suspenso.

Apesar desse braço da pesquisa não gerar o resultado esperado, através de outros estudos do INI, foi possível observar os benefícios do Paxlovid no tratamento de pacientes com alto risco — este grupo é composto por pessoas acima dos 65 anos e/ou com comorbidades. A nova rodada de testes era uma forma de ampliar a sua indicação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos