Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,82 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,44 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,17
    +0,41 (+0,49%)
     
  • OURO

    1.794,80
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    61.394,11
    +256,29 (+0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,70 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,92 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,43 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.569,13
    -235,72 (-0,82%)
     
  • NASDAQ

    15.322,50
    -18,50 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5800
    -0,0008 (-0,01%)
     

Paulo Guedes 'inventa' número de empregos em evento da Caixa Econômica: "criamos um milhão no ano passado"

·2 minuto de leitura
  • Ministro disse que miséria não aumentou em sua gestão;

  • Número dito não confere com números já divulgados pelo Governo Federal;

  • Paulo Guedes já chegou a dizer que o IBGE estava na "idade da pedra lascada".

Durante discurso em evento da Caixa Econômica nesta segunda-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o país está perto de gerar 3 milhões de empregos, somados durante o período da pandemia. 

O ministro, que chamou o período de 'fundo do poço', disse que miséria não aumentou em sua gestão. "Agora tá todo mundo dizendo que a miséria aumentou. Não aumentou, já estava aí ela só não era relatada. Era o subemprego, o desemprego em massa", declarou.

Leia também:

Após comparar a recuperação do PIB brasileiro com outros países, Guedes citou o lema do governo - saúde, emprego e renda - e trouxe números um tanto controversos como exemplos, se referindo a dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

"Do fundo do poço até hoje, o ministro [do Trabalho] Onyx Lorenzoni deve anunciar a criação de três milhões de empregos. Isso não é pouca coisa. Além de preservarmos 11 milhões de empregos formais, nós criamos um milhão no ano passado, um 1,8 milhão neste ano, e se saírem mais 200 mil chegamos aos três milhões", disse o ministro.

De acordo com publicação no próprio site do Governo Federal, para o ano de 2020 foram gerados 142.690 empregos formais.

IBGE: desemprego atinge 14,4 milhões no país

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o número de desempregados foi estimado em 14,4 milhões no segundo trimestre deste ano. Pelas estatísticas oficiais, um trabalhador é considerado desocupado quando não está atuando e segue em busca de novas oportunidades, com ou sem carteira assinada.

No primeiro trimestre deste ano, o indicador era de 14,7%, com 14,8 milhões de desempregados. A taxa, contudo, segue acima da registrada no segundo trimestre de 2020 (13,3%).

A chegada da pandemia, em 2020, atingiu em cheio o mercado de trabalho. Com as restrições e a paralisação de empresas, houve destruição de vagas em diferentes setores, e mais brasileiros foram forçados a procurar emprego.

A divulgação anterior da Pnad Contínua ocorreu no final de julho. À época, o ministro Paulo Guedes (Economia) questionou a metodologia da pesquisa e chegou a dizer que o IBGE estava na "idade da pedra lascada".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos