Mercado fechará em 3 h 25 min
  • BOVESPA

    108.040,04
    -362,23 (-0,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.208,28
    -146,58 (-0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,13
    -0,63 (-0,69%)
     
  • OURO

    1.813,10
    +7,90 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    23.063,31
    -819,56 (-3,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,83
    -22,52 (-4,04%)
     
  • S&P500

    4.115,95
    -24,11 (-0,58%)
     
  • DOW JONES

    32.769,58
    -62,96 (-0,19%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    12.978,75
    -204,50 (-1,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2454
    +0,0360 (+0,69%)
     

Paulinho da Força admite chance de mudar relatório sobre vale-refeição em dinheiro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
**Arquivo**BRASÍLIA, DF, BRASIL, 28.06.2016: O presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical (SD-SP), (Foto: Alan Marques/Folhapress)
**Arquivo**BRASÍLIA, DF, BRASIL, 28.06.2016: O presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical (SD-SP), (Foto: Alan Marques/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Depois de sofrer pressão dos donos de restaurantes, o deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP) agora admite a possibilidade de adaptar sua proposta para que o vale-refeição possa ser pago em dinheiro ao trabalhador.

O deputado, que é relator de medida provisória sobre o assunto, diz que tem um pré-relatório, que deverá ser discutido na reunião desta terça (2) com os líderes dos partidos e o presidente da Câmara, Arthur Lira.

Paulo Solmucci, presidente da Abrasel, reclama de falta de diálogo e informações por parte do deputado. Segundo Paulinho da Força, a concessão do benefício em dinheiro vai estar na pauta da reunião desta terça.

Para os donos de restaurantes, se o benefício for pago em dinheiro, as pessoas vão gastar o valor com outras despesas, o que pode colocar em risco os pequenos estabelecimentos, mais dependentes das receitas com vales.

O limite de valor definido para os vales refeição e alimentação também pode ser alterado, de acordo com o deputado. Conforme uma das propostas, o auxílio pode chegar ao equivalente a até 50% do pagamento de quem ganha até três salários mínimos.

Segundo a assessoria de Paulinho da Força, a previsão é que a medida provisória seja levada à votação no final da tarde desta terça (2).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos