Mercado abrirá em 5 h 39 min
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,35 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,74
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.777,60
    +8,60 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    33.040,84
    -2.462,03 (-6,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    817,75
    -122,19 (-13,00%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,32 (-1,58%)
     
  • FTSE

    6.971,12
    -46,35 (-0,66%)
     
  • HANG SENG

    28.425,17
    -376,10 (-1,31%)
     
  • NIKKEI

    28.010,93
    -953,15 (-3,29%)
     
  • NASDAQ

    14.047,75
    +12,75 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0134
    -0,0227 (-0,38%)
     

Patricky Pitbull analisa duelo contra Peter Queally pelo Bellator 258: 'Ele aguenta porrada, mas não é excelente em nada'

·2 minuto de leitura


Sem atuar desde 2019, quando participou do GP dos leves do Rizin no Japão, o peso-leve Patricky Pitbull está de volta ao cage do Bellator. Nesta sexta-feira (7), pelo Bellator 258, que acontece em Connecticut, nos Estados Unidos, o potiguar terá pela frente o irlandês Peter Queally, em um duelo que poderá colocá-lo bem próximo ao cinturão, que atualmente está nas mãos de seu irmão Patrício Pitbull. Patricky, que espera ficar mais ativo este ano, analisou o seu adversário e as possíveis brechas que o irlandês pode oferecer na luta.

“Ele é muito bom em falar. Mas até isso ele tem parado recentemente, acho que agora viu que não tem mais para onde correr. Ele aguenta porrada, mas não é excelente em nada. Me vejo melhor que ele tanto em pé quanto no chão e acho que posso nocautear ou finalizar. O mais importante é vencer, mas vou aproveitar as oportunidades que surgirem. Estou me sentindo muito bem e espero vencer essa luta, ter um ano de 2021 mais movimentado e terminar o ano como campeão”, disse o lutador de 35 anos.

O atleta da Pitbull Brothers vem de cinco vitórias seguidas na organização, e uma vitória sobre Peter Queally poderá deixá-lo bem perto de uma disputa de título, que atualmente está nas mãos de seu irmão Patrício Pitbull. Apesar de estar focado no duelo desta sexta-feira, o brasileiro disse qual a luta faria sentido caso receba essa chance pelo cinturão dos leves do Bellator.

“Patricio já falou que deixa o cinturão vago se me colocarem pelo título, já que estou como próximo da fila. Faz sentido. Ele não subiu para ficar na categoria, só para lutar contra Chandler. Ele até queria ter defendido o cinturão antes de vagar, mas a pandemia acabou mudando tudo. Ganhando essa chance, a luta que faz sentido é contra o Brent Primus. Somos os dois mais altos no ranking e ele já foi campeão. É a luta que faz sentido, eu contra ele. Mas uma coisa de cada vez. Primeiro vencer Queally e depois pensamos no próximo”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos