Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,83
    -0,28 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.780,40
    +3,70 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    23.433,32
    -553,50 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,75
    -16,07 (-2,80%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.922,45
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.901,22
    -321,55 (-1,10%)
     
  • NASDAQ

    13.464,25
    -29,00 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2651
    +0,0059 (+0,11%)
     

Patinete elétrico: médico explica riscos e dá dicas para andar com segurança

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Profile view of businessman riding a scooter on his way to work
Veja cuidados para evitar acidentes com os patinetes elétricos (Getty Images)

Seja para driblar o trânsito ou aproveitar os momentos de lazer, os patinetes elétricos viraram moda e também uma dor de cabeça para gestores públicos e médicos. Isso porque a velocidade mínima e o uso de equipamentos de proteção individual deixam o motorista -e pedestres- à mercê de inúmeros obstáculos.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

É comum ver crianças “aprendendo” a dirigir os patinetes elétricos, nas vias públicas, e apenas entre janeiro e maio deste ano, a Fundação Procon, de São Paulo, contabilizou 274 acidentes envolvendo patinetes e bicicletas elétricas. Não há estatísticas oficiais que relacionem as quedas de patinetes aos atendimentos médicos, no Brasil, mas o neurocirurgião e especialista em coluna, Adriano Scaff, alerta que elas podem implicar em lesões.

Leia também

“O aumento no número de quedas com esse meio de transporte pode provocar uma série de traumas, inclusive na coluna, com sérios reflexos na vida da pessoa. Pode gerar do afastamento do trabalho até impossibilidade de realizar tarefas diárias simples, como caminhar”, esclarece.

Scaff alerta que, assim como qualquer outro equipamento de transporte, é recomendado treinamento antes de se usar o patinete. O que deveria ser feito em lugares tranquilos e não com trânsito. “É preciso treinar alguns comandos, testar o acelerador e o freio, além da posição dos pés, se voltados para o lado ou voltados para frente e também aprender a manter a posição da coluna.

O corpo deve ser funcionar como uma suspensão

O corpo deve atuar como uma suspensão, principalmente ao circular por lugares com diferentes tipos de pisos já que muitos deles não têm boa aderência e são escorregadios. Isso também vale para descidas e subidas, especialmente se elas estiverem molhadas;

Segure firme nas ruas esburacadas

As rodas do patinetes tendem a virar ao atingir obstáculos, por isso é preciso reduzir a velocidade ao transitar em ruas esburacadas ou quando há desnivelamento do solo ou descidas íngremes. Sempre segure o guidão com as duas mãos;

Sinalize com as mãos

A sinalização deve ser respeitada: semáforos, faixas de pedestre. Também é recomendado sinalizar com a mão ao fazer uma conversão;

Evite calçadas de muita circulação de pessoas

Nunca ande de patinete na calçada e também desmonte em áreas de muita circulação;

Fones de ouvidos nem pensar

Nunca use fones de ouvido ou celular ao dirigir um patinete;

Planeje o percurso

Traçar um percurso ajuda a aumentar a concentração, antes de ligar o patinete.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos