Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,17
    +0,41 (+0,37%)
     
  • OURO

    1.820,20
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    20.298,80
    -472,43 (-2,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    439,39
    -10,68 (-2,37%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,47 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    11.687,75
    +13,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5436
    -0,0005 (-0,01%)
     

Pasta segura e updates de segurança são trunfos da Samsung contra onda de golpes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

É inegável que a cada dia que passa ficamos mais dependentes do smartphone para realizar ações importantes, sejam elas transferências bancárias, compras em algum e-commerce ou simplesmente acessar o e-mail corporativo quando estivermos fora de casa. Com isso, cresce também o número de golpes, indo desde a exploração de falhas nos dispositivos até mensagens no WhatsApp para roubar seus dados ou mesmo furtos e roubos dos celulares. Em um bate-papo com Renato Citrini, gerente de marketing de produtos da Samsung Brasil, busquei entender um pouco mais sobre como a Samsung vem trabalhando para ajudar seus usuários a evitar esses e outros problemas.

Pasta segura substitui "celular do PIX"

Pasta Segura permite esconder apps, contatos, arquivos e mais (Imagem: Reprodução/Samsung)
Pasta Segura permite esconder apps, contatos, arquivos e mais (Imagem: Reprodução/Samsung)

Um dos grandes trunfos da Samsung para ajudar o usuário a proteger seus dados sensíveis é a Pasta Segura. A função fazia parte da suíte de soluções Knox voltada para usuários corporativos, mas foi reformulada para se tornar mais atrativa a todos que querem garantir que suas fotos, vídeos, contatos, compromissos ou arquivos em geral fiquem a salvo de olhares de terceiros.

Segundo Citrini, a Pasta Segura é uma ótima saída para quem tem medo que seus aplicativos de banco sejam usados por terceiros, já que além de ser possível incluir todos eles em uma zona protegida dentro do sistema ainda é possível ocultar a própria Pasta Segura da lista de apps, dificultando ainda mais o acesso ao fazer o invasor pensar que seus apps estão no "celular do PIX" em casa.

O que tem mais destaque pra gente é a Pasta Segura. Toda vez que eu conto pra alguém sobre ela a pessoa fica "nossa, quero isso agora". Você pode até esconder a própria Pasta Segura. Põe lá seus aplicativos de banco, põe os aplicativos de pedir comida, Uber, que não pedem senha para usar seu cartão de crédito, as pessoas muitas vezes não tão atentas a isso.
— Renato Citrini, gerente de marketing de produtos da Samsung Brasil

O executivo lembra ainda que muitos aplicativos usados para recuperação de senha de outros serviços normalmente não pedem senha para ser acessados, como os apps de mensagens, de e-mail ou mesmo o navegador onde o usuário já poderia estar com login automático em vários sites sensíveis. Por isso, adicioná-los a uma zona segura dentro do celular que só pode ser acessada por meio de senha ou autenticação biométrica é primordial.

Atualizações de segurança contra ataques cibernéticos

Samsung oferece até cinco anos de updates de segurança em celulares (Imagem: Reprodução/Samsung)
Samsung oferece até cinco anos de updates de segurança em celulares (Imagem: Reprodução/Samsung)

Outro ponto visto como de suma importância pela Samsung é o de updates de segurança, onde a sul-coreana se notabilizou por entregar um suporte maior até mesmo que o próprio Google. Com regimes mensais, trimestrais ou semestrais — a depender do modelo —, a Samsung promete cinco anos de atualizações de segurança do Android até mesmo para modelos mais baratos como o Galaxy A33, enquanto outros ainda mais simples podem contar com até quatro anos de updates.

Vemos sempre notícias de ataques cibernéticos que vazam dados e afetam milhões de usuários, mas se você tem um celular com updates de segurança em dia as chances são muito menores disso acontecer, ao menos no que diz respeito aos dados armazenados no seu smartphone.

Enquanto as atualizações de sistema operacional focam muito mais na parte cosmética, de design ou de alguma funcionalidade, as atualizações de segurança são feitas para corrigir falhas ou vulnerabilidades encontradas. A gente dá para os principais produtos, hoje partindo do Galaxy A33, cinco anos de atualizações de segurança, e para outros produtos são quatro anos. Cada vez mais o usuário procura isso e se importa em saber que vai receber esses updates.
— Renato Citrini, gerente de marketing de produtos da Samsung Brasil

Samsung Knox monitora e pune acesso indevido

Samsung Knox monitora acessos a nível de firmware (Imagem: Reprodução/Samsung)
Samsung Knox monitora acessos a nível de firmware (Imagem: Reprodução/Samsung)

Além de entregar meios do usuário proteger seus arquivos e disponibilizar updates para correções críticas de segurança, a Samsung também investe há anos no Knox, solução que monitora todo o funcionamento do sistema nos níveis mais profundos para garantir que nenhuma modificação foi feita. Isso é especialmente importante quando se tem o aparelho roubado/furtado, já que o contraventor pode tentar "forçar a entrada" para passar pela tela de bloqueio e ter acesso aos seus dados.

Em resumo, o Knox monitora esse tipo de acesso não autorizado e faz "marcações" caso algo seja detectado, desabilitando acesso a serviços como Samsung Pay e até apagando partições inteiras de memória para evitar que os dados sejam acessados. Isso é algo que é comentado há anos em comunidades especializadas em customizações de sistema nos celulares da marca, pois até mesmo uma atualização de software feita sem a devida autorização pode disparar o gatilho que invalida áreas do aparelho permanentemente.

O Samsung Knox é nossa proteção mais robusta. Ela começa lá desde o hardware, você tem "containers" separados de memória pra armazenar por exemplo o seu cartão de crédito dentro do Samsung Pay. O Samsung Knox verifica se, no boot, quando você liga o aparelho, se teve algum acesso não autorizado ao kernel, ao núcleo do sistema. Ele chega ao ponto de matar fisicamente aquela memória para impedir o acesso, dependendo da gravidade do caso. É como botar fogo dentro da casa para que quem arrombar a porta não tenha nada para roubar.
— Renato Citrini, gerente de marketing de produtos da Samsung Brasil

Página exclusiva para dicas de segurança

Bloquear o celular com biometria e ocultar notificações estão entre as dicas da Samsung (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Bloquear o celular com biometria e ocultar notificações estão entre as dicas da Samsung (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Para orientar — ou mesmo educar — os usuários em relação a práticas simples de segurança que podem ajudar a proteger seus dados, a Samsung criou uma página dedicada para o assunto, onde além de aprender mais sobre funções como a Pasta Segura, o Samsung Pass e o Encontre meu Telefone, o usuário ainda tem acesso a canais diretos para falar com técnicos da marca, seja para tirar dúvidas ou encontrar uma assistência para levar seu aparelho.

As principais dicas reforçadas por Renato Citrini são: bloquear seu celular com biometria e senha, ocultar notificações na tela de bloqueio, e habilitar o Encontre meu Telefone.

O primeiro ponto é extremamente importante e simples de ser feito, sendo recomendável evitar o uso do "padrão" (desenho) por ser algo fácil de ser aprendido por terceiros, optando sempre por uma forma de biometria (leitor de digitais ou facial) e senha/PIN. Caso escolha o PIN, é sempre bom evitar códigos fáceis como datas comemorativas ou números iguais/sequenciais.

Além de evitar que alguém sem autorização tenha acesso facilitado aos seus apps e dados pessoais, manter o celular sempre bloqueado também impede que o aparelho seja desligado (já que a bateria não é removível). Isso permite que a função de encontrar o telefone seja usada, por meio da qual você consegue apagar remotamente os dados do aparelho, ver sua localização, emitir um alerta sonoro ou mesmo fazer o bloqueio caso você não tenha tido tempo de fazer isso antes do seu celular ser roubado.

Vale lembrar que o Encontre meu Telefone tem funcionamento offline, caso habilitado, então será possível ao menos saber onde seu dispositivo está mesmo que a conexão com a Internet tenha sido desabilitada.

Com o aparelho bloqueado, também é importante garantir que as notificações não são exibidas, já que é por meio delas que o ladrão pode ter acesso a códigos de recuperação de seus serviços. Citrini reforça que é possível escolher entre três modos de notificações na tela de bloqueio, incluindo ocultar completamente qualquer informação, mostrar apenas o ícone dos aplicativos que enviaram algum alerta ou mostrar tudo.

Outros diferenciais projetados pela Samsung para garantir a segurança são o Samsung Pass (onde você guarda suas senhas para login facilitado por biometria em sites, serviços e aplicativos) e o Samsung Pay (onde você armazena dados de cartões para compras com o celular). Ambos contam com camadas extras de segurança no Knox para que qualquer acesso indevido seja devidamente bloqueado.

Samsung Kids leva segurança para pais e filhos

Samsung Kids é espaço dedicado para crianças (Imagem: Reprodução/Samsung)
Samsung Kids é espaço dedicado para crianças (Imagem: Reprodução/Samsung)

Por fim, Renato Citrini comentou sobre a preocupação da Samsung em gerar um espaço seguro para pais e filhos dentro do smartphone com o Samsung Kids. O "perfil infantil" funciona como um perfil de usuário onde apenas os aplicativos e serviços aprovados pelo administrador podem ser executados, evitando que a criança compre 50 kits do McLanche Feliz no iFood para o almoço ou gaste todo o salário da mãe em diamantes do Free Fire, por exemplo.

Outros usos interessantes da ferramenta são o controle de tempo de uso, escolha da faixa etária do conteúdo acessado ou mesmo a restrição da permissão dada a determinados aplicativos (como câmera, microfone ou localização), sendo possível vincular outro celular como administrador para receber alertas e permitir ou não a execução ou instalação de um serviço que não tenha sido aprovado previamente.

O Samsung Kids ainda conta com conteúdos educativos próprios, indo desde jogos que aguçam a criatividade, memória e raciocínio lógico dos pequenos até vídeos, artes interativas e muito mais. Assim como no caso das dicas de segurança, a Samsung criou uma página dedicada para apresentar os usuários ao Samsung Kids.

Fica um ambiente restrito, então você pode deixar o tablet ou o celular na mão da criança sabendo que está ali limitado às aplicações que você definiu, sem se preocupar dela acessar um navegador ou outro tipo de aplicativo que você não queira.
— Renato Citrini, gerente de marketing de produtos da Samsung Brasil

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos