Mercado abrirá em 6 h 37 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,05
    +1,07 (+1,45%)
     
  • OURO

    1.755,60
    +3,90 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    44.204,77
    +2.150,02 (+5,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.103,75
    +0,69 (+0,06%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.362,65
    +170,49 (+0,70%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.389,25
    +70,50 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2547
    -0,0009 (-0,01%)
     

"Passaporte da vacina" deve entrar em vigor em São Paulo; confira o que sabemos

·2 minuto de leitura

Nesta segunda-feira (23), a prefeitura de São Paulo anunciou que deve implementar novas normas para a entrada em estabelecimentos comercias durante a pandemia. Mais especificamente, será obrigatório o passaporte da vacina contra a COVID-19. Isso significa que a entrada em determinados espaços somente será permitida para quem já recebeu pelo menos a primeira dose de alguma vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2.

A lista completa de locais onde o critério precisará ser respeitado ainda não foi divulgada pela prefeitura e nem a data que a medida entrará em vigor. No entanto, já foi adiantado que a comprovação da vacinação contra a COVID-19 poderá ser feita por meio do aplicativo da prefeitura ou com o próprio cartão físico. No caso do app, mais informações devem ser divulgadas na sexta-feira (27).

Para entrada em estabelecimentos comerciais, prefeitura de SP exigirá pelo menos primeira dose da vacina contra a COVID-19 (Imagem: Reprodução/Alexstand/Envato Elements)
Para entrada em estabelecimentos comerciais, prefeitura de SP exigirá pelo menos primeira dose da vacina contra a COVID-19 (Imagem: Reprodução/Alexstand/Envato Elements)

Além disso, o estabelecimento que estiver com um ou mais frequentadores que não receberam nenhuma dose do imunizante será multado. No caso do cidadão não imunizado, ele deverá ser impedido de entrar no comércio até que inicie o seu processo de imunização. Com a nova medida e com fiscalização ativa dos estabelecimentos, a prefeitura espera estimular a adesão ao uso das vacinas na capital de SP.

Como funcionará o passaporte de vacinas de São Paulo?

"A pessoa baixa o aplicativo da prefeitura e lá terá um QR Code com todas as informações: primeira dose, segunda dose, quando ela vai tomar ou deveria ter tomado", detalhou o prefeito Ricardo Nunes, durante coletiva de imprensa. Segundo Nunes, o app e-SaudeSP já está em fase de testes e a previsão é a de que, até sexta (27), esteja concluído.

“O conceito principal é o de que os estabelecimentos só aceitem pessoas com a vacina. Se identificarmos que o estabelecimento não está exigindo ou que há pessoas no local que não se vacinaram, aplicaremos uma multa. Para evitar isso vamos oferecer todos os mecanismos para fazer essa identificação”, comentou Nunes.

Na Grande São Paulo, a prefeitura de Guarulhos já anunciou medida semelhante. Isso porque, a partir do começo de setembro, todos os estabelecimentos comerciais, de serviços e culturais — como bares, academias, museus, cinemas e outros — deverão exigir a apresentação do comprovante de vacinação. Dessa forma, a aplicação de ao menos uma dose será necessária para frequentar esses espaços.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos