Mercado fechado

Passageiro dorme em uber e acorda com corrida custando mais de R$ 7 mil

Nathan Vieira

Você já chegou a pegar um Uber e cair no sono durante a viagem? Pois um rapaz britânico levou isso a outro nível, e se deparou com uma corrida de 1,4 mil libras esterlinas (o equivalente a R$ 7,4 mil) ao acordar. Isso porque o motorista do aplicativo o levou para um lugar 230 quilômetros de distância do destino correto. O caso aconteceu no último domingo (6).

O DJ Chris Reed solicitou o carro particular na cidade de Fulham, uma área do distrito londrino de Hammersmith no sudoeste de Londres, Inglaterra. Ele almejava desembarcar em Croydon, no sul de Londres, mas acordou em Lincolnshire, na região leste, com uma corrida totalizada em 480 quilômetros percorridos.

Reed trouxe o ocorrido à tona por meio de seu perfil do Twitter: "Passei esta semana tentando obter respostas da Uber sobre como meu motorista conseguiu cruzar metade do Reino Unido enquanto eu cochilava pensando que estava indo de Fulham para Croydon", o rapaz escreveu. "Não ouvi nada do meu motorista e acordei com uma corrida de R$ 7,4 mil de cinco horas e meia de duração", acrescentou.


Na rede social, o DJ britânico ainda disparou: "A Uber assume a responsabilidade ZERO pela segurança de seus passageiros. Não há nenhuma indicação dentro do meu aplicativo desse endereço sendo inserido por mim. Os motoristas podem mudar de destino durante a viagem. Não beba e dirija, mas também não beba e entre em um Uber, pois isso pode acontecer com qualquer pessoa. Se sou forçado a pagar essa tarifa ridícula na sua totalidade, espero que pelo menos poupe as pessoas que estão lendo isso de acontecer a mesma coisa com elas".

Ele ainda contou que o dinheiro saiu da conta bancária na quinta (10) depois de ter sido inicialmente bloqueado por suspeitas do banco. "Tenho muito pouca esperança de que o Uber realmente faça alguma coisa para alterar a tarifa que foi cobrada. Fui chamado para aparecer em vários programas de televisão hoje. Se alguém da Uber preferir que eu não vá à televisão no horário nobre, agora é a hora de entrar em contato. O tempo está correndo", finalizou.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: