Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.716,46
    +1.236,37 (+3,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Partido Republicano dos EUA acusa grupo russo por ataque ransomware na nuvem

·2 minuto de leitura

O Partido Republicano dos Estados Unidos se tornou o mais novo alvo de um ataque de um ataque supostamente realizado pelo grupo russo CozyBear (também conhecido como APT29). Segundo a Bloomberg, os cibercriminosos conseguiram invadir os sistemas do Comitê Nacional Republicano (RNC) na semana passada, ao mesmo tempo em que realizaram uma série de ofensivas de ransomware contra estruturas de computação em nuvem.

Ainda não está claro quais tipos de dados foram roubados, ou se houve realmente uma subtração de informações do sistema. Inicialmente, o RNC negou que houvesse sido vítima de uma invasão, mas confirmou que, no último fim de semana, um de seus fornecedores externos, a Synnex Corp, havia sido comprometido.

“Bloqueamos imediatamente todo o acesso a contas da Synnex a nosso ambiente de nuvem”, afirmou o porta-voz Mike Reed à Bloomberg. “Nosso time trabalhou com a Microsoft para conduzir uma revisão de nossos sistemas e, depois de uma investigação intensa, nenhum dado da RNC foi acessado. Vamos continuar a trabalhar nesse assunto com a Microsoft, assim com as agências de defesa da lei federais."

Rússia nega envolvimento com o caso

Consultada, a Microsoft afirmou que não pode comentar detalhes sobre casos específicos sem a permissão de seus consumidores. A Rússia se pronunciou através do porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, que negou qualquer envolvimento do estado. “Só podemos repetir que, o que quer que tenha acontecido, e não sabemos especificamente o que aconteceu aqui, não teve conexão oficial com Moscou”.

Imagem: Reprodução/Mashable
Imagem: Reprodução/Mashable

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deve se reunir nesta quarta-feira (7) com diversos líderes de agências de segurança para discutir maneiras de combater ataques de ransomware. Ele considera esse um risco grave à segurança nacional e à economia do país, e assinou em maio uma ordem executiva para combater ofensivas virtuais de maneira unificada.

Agências de segurança dos EUA e do Reino Unido acusam a Rússia de financiar e dar asilo a grupos como o CozyBear, supostamente envolvido recentemente em um ataque de força bruta contra sistemas de nuvem usados por agências governamentais e empresas de todo o mundo. A organização estaria usando máquinas comprometidas para ganhar acesso interno a servidores de e-mail e, a partir deles, realizar movimentações laterais para abrir brechas que garantem acesso permanente a redes de alimentação em infraestruturas importantes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos