Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.298,95
    +398,59 (+1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Partido governista hondurenho admite derrota nas eleições presidenciais de domingo

·1 min de leitura
Candidata Xiomara Castro

TEGUCIGALPA (Reuters) - O governista Partido Nacional de Honduras (PNH) admitiu nesta terça-feira derrota nas eleições presidenciais de domingo, que mostram uma vantagem significativa na contagem preliminar à esquerdista Xiomara Castro.

Falando à emissora hondurenha Rádio América, o secretário executivo do PNH, Kilvett Bertrand, disse que a coalizão governista reconheceu a vitória de Xiomara Castro, de 62 anos, que devolverá a esquerda do país ao poder após o golpe que depôs seu marido, Manuel Zelaya, em 2009.

"Desejamos muito sucesso àqueles que venceram as eleições", disse Bertrand à Rádio América.

De acordo com a contagem dos votos, a candidata do Partido Liberdade e Refundação (Libre), apoiado por uma coalizão de grupos, tinha 53,49% dos votos com 52,07% dos votos apurados até meio-dia de terça-feira. O candidato do partido governista, Nasry Asfura, tinha 33,98% de apoio.

Na segunda-feira, a publicação dos resultados foi interrompida desde a manhã, deixando impacientes os hondurenhos que lembraram o que aconteceu nas eleições presidenciais de 2017, quando a tendência mudou repentinamente depois que a contagem parou por horas, provocando protestos e acusações de fraude contra o então presidente Juan Orlando Hernández.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos