Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.291,59
    +413,06 (+0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.934,21
    +259,38 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,69
    +0,05 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.844,30
    +3,20 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    19.491,28
    +542,38 (+2,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,19
    +7,79 (+2,08%)
     
  • S&P500

    3.666,72
    -2,29 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    29.969,52
    +85,73 (+0,29%)
     
  • FTSE

    6.490,27
    +26,88 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.481,50
    +19,25 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2383
    -0,0815 (-1,29%)
     

Partido de Angela Merkel adia congresso para escolha de novo presidente devido à pandemia

·1 minuto de leitura
Paul Ziemiak, secretário-geral do partido CDU
Paul Ziemiak, secretário-geral do partido CDU

O partido conservador de Angela Merkel anunciou nesta segunda-feira o adiamento do congresso previsto para dezembro a para a eleição de seu novo presidente e potencial candidato à chancelaria em 2021, devido à impossibilidade de reunir os delegados durante a pandemia de coronavírus.

A celebração do congresso "não seria permitida" em um contexto de forte alta dos casos de covid-19, afirmou o secretário-geral da União Cristã Democrata (CDU), Paul Ziemiak, durante uma entrevista coletiva em Berlim.

O partido conservador segue privilegiando a opção de uma reunião presencial de seus 1.001 delegados, explicou Ziemiak.

Mas caso a evolução do vírus não permita, o partido pode debater novas alternativas, como um congresso por videoconferência ou uma votação por correio. Uma decisão definitiva deve ser anunciada em janeiro.

Três candidatos estão na disputa. Os delegados da CDU devem escolher entre o moderado Armin Laschet, que governa a região de maior população da Alemanha, Renânia do Norte-Westfalia; o liberal Friedrich Merz, um adversário histórico de Merkel, e Norbert Röttgen, um especialista em política estrangeira.

ilp/lb/mar/zm/fp