Participação de estrangeiros na DPF bate novo recorde

O coordenador de Operações da Dívida Pública, José Franco de Morais, enfatizou que a participação de estrangeiros na Dívida Pública Federal (DPF) aumentou novamente em novembro, atingindo novo recorde. Do total da dívida pública em no mês passado, 13,88% está nas mãos de investidores que vivem fora do Brasil. "Tem aumentado gradual e constantemente", salientou. Morais comentou que, ao longo do ano, a participação de títulos atrelados à inflação (NTN-B) "aumentou bastante" na carteira desses investidores.

O total passou de R$ 30 bilhões em janeiro para R$ 52 bilhões no mês passado. "Os investidores querem exposição em Brasil", disse. Esse volume representa cerca de 20% da carteira. A maior parcela das aplicações, porém, está em títulos prefixados (76,1%).

A expectativa para 2013 é a de que essa participação de não-residentes não deva acelerar. "Os estrangeiros funcionam como ondas. Depende do que acontece no mercado internacional", disse o coordenador. Como exemplo, ele salientou que em determinado momento, houve um interesse maior pelo Tesouro por investidores asiáticos.

Carregando...