Mercado abrirá em 2 h 14 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,93
    +0,16 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.851,80
    -3,40 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    31.756,52
    -611,77 (-1,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    640,97
    -35,93 (-5,31%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.685,88
    +47,03 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.444,00
    -31,50 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0558 (+0,84%)
     

Parlamentares dos EUA devem apoiar US$1,9 bi para troca de equipamentos de Huawei e ZTE, diz fonte

David Shepardson
·2 minuto de leitura

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) - Parlamentares dos Estados Unidos devem apoiar 1,9 bilhão de dólares para financiar a remoção de equipamentos de redes de telecomunicação que, segundo o governo, apresentam riscos à segurança nacional, como parte de uma lei orçamentária de fim de ano e outra de apoio devido aos impactos da Covid-19, afirmou neste domingo uma fonte com conhecimento do assunto.

Parlamentares também devem aprovar 3,2 bilhões de dólares para um programa de benefício emergencial para acesso a banda larga para norte-americanos de baixa renda.

A Comissão Federal de Comunicações afirmou, em junho, que havia formalmente designado as chinesas Huawei Technologies e ZTE como ameaças -- declaração que impede empresas norte-americanas de aproveitarem um financiamento de 8,3 bilhões de dólares do governo para a compra de equipamentos das empresas.

No começo deste mês, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) finalizou as regras que exigem que as operadoras com equipamentos da ZTE ou da Huawei “retirem e substituam” os equipamentos, mas está esperando o financiamento do Congresso.

A lei “estabelece um programa de benefício temporário e emergencial para banda larga para ajudar norte-americanos de baixa renda, incluindo aqueles que sofrem economicamente com a pandemia de coronavírus, a ficarem conectados ou permanecerem conectados com banda larga”, disse a fonte.

A fonte também afirmou que o programa fornecerá um subsídio de 50 dólares mensalmente a moradias selecionadas “para ajudá-las a pagar serviço de banda larga e dispositivos conectados à internet”.

O Pacote de Alívio de Banda Larga Covid, de 7 bilhões de dólares, também expande a elegibilidade para o programa de reembolso às operadoras de comunicação com 10 milhões de assinantes ou menos, pela remoção e substituição de equipamentos, mas prioriza as que têm 2 milhões de assinantes ou menos, disse a fonte.

Também inclui cerca de 250 milhões de dólares de apoio adicional da Comissão à telessaúde e 1 bilhão de dólares para um programa de conectividade por banda larga em regiões afastadas.