Mercado fechará em 5 h 14 min
  • BOVESPA

    125.470,18
    -676,48 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.270,65
    +30,14 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,69
    -0,22 (-0,31%)
     
  • OURO

    1.797,70
    -7,70 (-0,43%)
     
  • BTC-USD

    32.473,72
    +322,05 (+1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    789,63
    -4,10 (-0,52%)
     
  • S&P500

    4.391,61
    +24,13 (+0,55%)
     
  • DOW JONES

    34.991,64
    +168,29 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.013,78
    +45,48 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.996,00
    +67,50 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0871
    -0,0331 (-0,54%)
     

Parceria ajuda a preservar o acervo de imagens raras da UFF

·2 minuto de leitura

NITERÓI — A conservação da História ganha mais um capítulo a partir de nova parceria entre a prefeitura de Niterói e a Universidade Federal Fluminense. O esforço garantiu a compra de equipamentos de digitalização para tratamento de acervos raros da UFF e a preservação do patrimônio, o que permitirá a publicação e a consulta virtual das obras no futuro.

A parceria foi feita por meio da Secretaria municipal das Culturas e do Laboratório Universitário de Preservação Audiovisual (Lupa), do Departamento de Cinema e Vídeo da UFF. Um dos acervos que serão digitalizados é o do cinegrafista Esdras Baptista (1923-1988). Ele tem cerca de 80 horas de imagens em movimento, em mil latas de filmes, sendo a maior parte de 16mm, rodados entre 1940 a 1980.Nos rolos há imagens do comício da Central do Brasil, no Rio, com o presidente João Goulart, às vésperas do golpe de 1964. E cenas mais antigas, com outro presidente, Juscelino Kubitschek, e o líder comunista Luiz Carlos Prestes, além de imagens das visitas ao país de Fidel Castro, logo depois da Revolução Cubana, e do astronauta russo Yuri Gagarin. E ainda cenas pouco conhecidas do escritor Graciliano Ramos e do boxeador Eder Jofre.— Digitalizar, dar tratamento adequado para esse material, e tornar públicas as obras são passos necessários para a proteção do patrimônio e a democratização da cultura brasileira. A UFF sempre foi uma referência em produção audiovisual, e esse acervo é a prova disso — diz o secretário das Culturas, Leonardo Giordano.Coordenador do Lupa da UFF, o jornalista Rafael De Luna festeja a parceria:— Teremos uma unidade de digitalização equipada com computador, monitor e um scanner especialmente destinado a filmes de arquivo, capaz de digitalizar películas em até 4k, com resolução de aproximadamente quatro mil pixels. Com esse aparato tecnológico, temos a possibilidade de digitalizar com alta qualidade um acervo de extrema relevância histórica e cultural. A UFF se torna vanguarda nesse tipo de tratamento e de digitalização.Quando tudo estiver digitalizado, esse pedaço da História poderá ser visitado de graça no portal do Lupa, em http://www.cinevi.uff.br/lupa/.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos