Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.747,49
    +2.762,46 (+7,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Paraná registra 2º caso da variante Delta no estado; vítima estava grávida

·1 minuto de leitura

O Paraná confirmou, nesta sexta-feira (25), o segundo caso de infecção pela variante Delta do coronavírus, da cepa B.1.617. De acordo com informações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a pessoa infectada era uma mulher grávida de 42 anos, que veio do Japão até a cidade de Apucarana, no norte do estado.

A gestante chegou a fazer o exame de PCR antes de voltar ao Brasil, apresentando resultado negativo para a COVID-19. No entanto, dois dias depois do desembarque, em 7 de abril, começou a ter sintomas e fez o teste novamente, dessa vez com resultado positivo. Oito dias após o diagnóstico, ela precisou ser internada, no dia 18 de abril passou por uma cesariana de emergência e morreu logo após a cirurgia.

<em>Imagem: Reprodução/PolonioVideo/Envato</em>
Imagem: Reprodução/PolonioVideo/Envato

O bebê, que nasceu prematuro de 28 semanas, ficou internado por dois meses, foi testado negativo para a COVID-18 e passa bem, mas continua sendo acompanhado pelo serviço de saúde do município de Apucarana. Segundo a Sesa, a grávida era amiga da filha da primeira pessoa com confirmação da variante no estado, uma idosa de 71 anos, e a filha confirmou o encontro no dia 7 de abril.

A filha da idosa também testou positivo para a COVID-19, mas por ter feito um teste de antígeno não foi possível fazer o rastreio genético do vírus. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Apucarana, 22 familiares da idosa também pegaram COVID, e dois deles estão aguardando o resultado de uma análise genética.

No Paraná, já são 1.243.845 de casos confirmados da doença, com 30.169 mil óbitos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos