Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,17
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.792,30
    +6,80 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    56.338,14
    +1.361,91 (+2,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,81 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,68 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,68 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.043,50
    -7,50 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3127
    +0,0745 (+1,19%)
     

Para turista ver? 80% das multas por falta de máscara não foram pagas no Rio

·2 min de leitura
A woman wearing a protective mask and a face shield talks on the phone as people walk at a popular shopping street amid the outbreak of the coronavirus disease (COVID-19), in Sao Paulo, Brazil, July 15, 2020. Picture taken July 15, 2020. REUTERS/Amanda Perobelli
Cidadãos inadimplentes poderão ter seus nomes incluídos no sistema de restrição de crédito, caso não paguem a dívida

(REUTERS/Amanda Perobelli)

  • Pessoas multadas por andarem sem máscara devem quase R$ 2,1 milhões à cidade do RJ 

  • Total corresponde a 83% das infrações aplicadas 

  • Os 15% pagos renderam R$ 251 mil aos cofres públicos

Das mais de oito mil multas aplicadas pela cidade do Rio de Janeiro aos cidadãos que andavam sem máscara, cerca de 83% não foram pagas. O valor da dívida ao município chega a quase R$ 2,1 milhões, sendo que parte já foi inscrita na Dívida Ativa do município.

As informações foram obtidas pelo O Globo via Lei de Acesso à Informação e mostram que somente 15% das autuações foram pagas, rendendo R$ 251 mil aos cofres públicos. O percentual restante dos 83% em aberto entra como ‘cancelado’, ‘pagamento liquidado’ ou ‘pagamento cancelado’.

Leia também:

O período analisado vai do dia cinco de junho de 2020, quando a primeira multa foi aplicada, até o final de setembro deste ano. A média é de 17 multas por dia, mas as autuações variam significativamente de período para período.

Outubro de 2020 foi o mês campeão, com mais de 1,2 infrações. Já nos meses seguintes, o número cai para 61 multas em novembro, 40 em dezembro e 91 em janeiro. Na época, a segunda onda da Covid-19 fez com que a prefeitura fechasse a cidade.

Do começo deste ano até dia 27 de setembro, foram 4 mil multas. O número é menor ao total do ano passado, apesar das infrações terem começado somente em junho.

Dentre os bairros, o Centro é o que mais registrou multas, seguido por Copacabana, Flamengo e Ipanema. No top 10, somente Bangu (5º) e Campo Grande (6º) não são da área nobre da cidade, apesar de ter sido nos bairros mais humildes que a Covid-19 fez mais vítimas. De acordo com O Globo, a Tijuca, que está em 3º lugar no ranking de óbitos, aparece apenas em 18º na lista de multas.

Se os valores não forem quitados pelos inadimplentes, a multa será inscrita na Dívida Ativa, com correção da inflação e juros de 1% ao mês. O cidadão poderá, ainda, ter seu nome incluído no sistema de restrição de crédito, caso não pague a quantia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos