Mercado abrirá em 29 mins
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,67
    +0,82 (+1,13%)
     
  • OURO

    1.786,70
    +9,30 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    34.016,28
    +2.401,55 (+7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,96
    +19,63 (+2,47%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.121,50
    +31,49 (+0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.276,00
    +17,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9142
    -0,0056 (-0,09%)
     

Para onde vai o Bitcoin (BTC) após cair para US$ 42.000? Análise técnica

·3 minuto de leitura

O Bitcoin (BTC) caiu consideravelmente na semana passada. As perdas continuaram na manhã desta segunda-feira (17), culminando com a criptomoeda atingindo seu preço mais baixo desde fevereiro.

No entanto, o BTC atingiu uma linha de suporte de um canal de baixa e espera-se que seu preço volte a subir.

Semana de baixa do BTC

O BTC caiu consideravelmente na semana passada, despencando da máxima de US$ 59.500 para a mínima de US$ 43.825. Este foi o preço mais baixo da criptomoeda desde fevereiro deste ano.

Atualmente, o Bitcoin está sendo negociado acima de um forte nível de suporte de US$ 43.400. Esta é uma área de suporte e nível de retração de 0,382 de Fibonacci do último movimento de alta. Se o preço cair abaixo desse nível, a próxima área de suporte seria encontrada em US$ 36.785.

Os indicadores técnicos no gráfico semanal são de baixa. O MACD gerou várias barras de impulso mais baixas e o oscilador estocástico fez sua primeira linha de baixa desde setembro de 2019 (setas vermelhas). No entanto, o RSI ainda está acima de 50.

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/BTCUSD/?exchange=BITBAY" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do BTC no TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do BTC no TradingView</a>

Canal de baixa

O gráfico diário fornece alguns sinais mistos.

Na perspectiva de baixa, o MACD cai e está em território negativo. Além disso, o oscilador estocástico fez uma linha de baixa enquanto o RSI está caindo.

Porém, tanto o RSI quanto o MACD geraram divergências de alta, um sinal potencial de reversão da tendência.

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/BTCUSD/?exchange=BITBAY" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do BTC no TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do BTC no TradingView</a>

O BTC está sendo negociado dentro de um canal de baixa, no que é provavelmente um movimento corretivo. A moeda atingiu a linha de suporte deste canal no último domingo (16) e criou um longo pavio inferior. Seu preço agora está subindo.

A principal área de resistência é encontrada entre US$ 49.000- US$ 51.000. Além disso, o MACD e o RSI de curto prazo geraram divergências de alta. Portanto, é possível que o seu preço salte novamente.

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/BTCUSD/?exchange=BITBAY" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do BTC no TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do BTC no TradingView</a>

Contagem de ondas do BTC

A contagem de ondas também apóia a possibilidade de que o BTC volte a subir após ter atingido o suporte desse canal.

O movimento de queda poderia ter sido potencialmente uma correção em zigue-zague A-B-C, onde as ondas A:C tinham uma proporção de quase 1:1. Isso é muito comum em tais estruturas corretivas.

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/BTCUSD/?exchange=BITBAY" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do BTC no TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do BTC no TradingView</a>

A contagem de longo prazo sugere que o movimento dentro do canal é apenas a primeira parte (vermelho) de uma estrutura corretiva de longo prazo. A estrutura é provavelmente a quarta onda (branca) de um impulso de alta que começou em março de 2020.

Portanto, um período de consolidação é provável antes de outro movimento de alta, o que poderia levar o BTC a uma nova máxima histórica após esse período.

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/BTCUSD/?exchange=BITBAY" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do BTC no TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do BTC no TradingView</a>

Conclusão

É provável que o BTC esteja próximo ou já tenha atingido o fundo depois de voltar a subir após buscar a linha de suporte do canal.

Portanto, um movimento de alta em direção à área de resistência de US$ 49.000- US$ 51.000 é esperado. Eventualmente, um rompimento desta zona é provável.

O artigo Para onde vai o Bitcoin (BTC) após cair para US$ 42.000? Análise técnica foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos