Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.435,54
    +732,14 (+1,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Para onde vão GRT, CHZ, XTZ, IOST e outras piores criptomoedas da semana

Valdrin Tahiri
·4 minuto de leitura

O BeInCrypto analisa as oito altcoins que mais desvalorizaram no período de 16 a 23 de abril.

As altcoins são:

  • XTZ – 35.47%

  • IOST – 34.67%

  • GRT – 33.9%

  • CHZ – 33.74%

  • CRO – 33.71%

  • AVAX – 33.69%

  • RVN – 33.07%

  • ONE – 33.06%

XTZ

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/XTZUSD/?exchange=KRAKEN" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

A XTZ vem caindo desde o último sábado (17), quando atingiu a máxima histórica de US$ 7,68. Com isso, a moeda voltou à área de suporte de US$ 4,50. A queda foi precedida por divergência de baixa no RSI semanal.

Apesar da queda, tanto o MACD quanto o oscilador estocástico ainda estão otimistas. Enquanto a criptomoeda estiver sendo negociado acima dos US$ 4,50, a tendência de longo prazo ainda pode ser considerada de alta.

IOST

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/IOSTUSDT/?exchange=BINANCE" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

A IOST tem caído desde 14 de abril, quando atingiu uma alta de US$ 0,091. A queda foi causou uma ruptura no suporte de US$ 0,065. Posteriormente, o ativo rompeu outra linha de suporte. Até agora, a moeda perdeu 51,59% de seu valor.

A área de suporte mais próxima é encontrada em US$ 0,035. O token atingiu essa faixa e iniciou uma leve alta.

No entanto, a menos que esta linha de suporte e a área de US$ 0,065 sejam recuperadas, a tendência é considerada de baixa.

GRT

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/GRTUSDT/?exchange=BINANCE" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

A GRT segue em baixa nos últimos 70 dias, mais especificamente desde que atingiu o preço mais alto de US$ 2,88. Embora a queda tenha sido significativa, uma vez que o token perdeu 61,24% de seu valor, ele parece estar em correção, devido à sobreposição frequente.

Além disso, a GRT ainda está sendo negociada dentro de um canal que é criado conectando as duas maiores mínimas do ativo. Além disso, a criptomoeda rompeu o nível de suporte de retração 0,618 de Fibonacci.

Portanto, apesar da constante queda, a GRT está sendo negociada acima de vários níveis fortes de suporte.

CHZ

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/CHZUSD/?exchange=BITFINEX" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

No dia 12 de março, a CHZ atingiu uma nova máxima histórica de US$ 0,92. No entanto, ela começou um movimento gradual de queda logo depois.

A segunda onda de alta foi mais fraca, terminando em US$ 0,89 no dia 16 de abril. Isso criou um topo duplo no qual ambas as altas tinha sombras superiores bem longas.

Atualmente, a CHZ está sendo negociada um pouco acima do nível de suporte de retração de 0,618 em US$ 0,37. Se romper essa zona, o próximo suporte é encontrado em US$ 0,22.

Os indicadores técnicos são pessimistas, sustentando a continuidade da tendência de baixa.

CRO

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/CROUSDT/?exchange=OKEX" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

No dia 22 de fevereiro, a CRO conseguiu uma nova máxima de US$ 0,271. Depois de uma queda acentuada, o ativo iniciou outro movimento de alta, que acabou sendo mais fraco.

A CRO não conseguiu atingir um novo topo, chegando apenas em US$ 0,251, no dia 17 de abril.

Todo esse movimento parece uma estrutura corretiva A-B-C. Nesse caso, a CRO poderia cair para US$ 0,106, dando às ondas A: C uma proporção de 1: 1.

AVAX

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/AVAXUSDT/?exchange=BINANCE" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

A AVAX tem caído desde que atingiu sua máxima histórica de US$ 60,30 em 10 de fevereiro. Embora tenha iniciado uma recuperação em 23 de fevereiro, esse movimento tem sido fraco até agora.

No dia 15 de abril, o ativo iniciou outro movimento de queda, que ainda está em andamento.

Da mesma forma que a CRO, a AVAX parece estar completando uma estrutura corretiva A-B-C, o que a levaria para a área de US$ 13,70, que é o nível de retração de 0,786 de Fibonacci de todo o movimento de alta.

RVN

<a href="https://www.youtube.com/watch?v=eTZEclkfyPE&t=30m25s&ab_channel=BeInCrypto" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

No dia 20 de fevereiro, a RVN atingiu o topo histórico de US$ 0,292. Após esse feito, seu preço começou a cair drasticamente. Os movimentos de alta que se seguiram foram mais fracos, criando dois topos menores no processo.

Desde o dia 14 de abril, a RVN está se movendo para baixo de forma acelerada.

É possível que o token esteja sendo negociado dentro de um canal de baixa, o que geralmente indica um movimento corretivo.

A linha de suporte do canal encontra-se a US$ 0,075, coincidindo também com uma área de suporte horizontal.

ONE

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/ONEUSDT/?exchange=BINANCE" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do TradingView" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do TradingView</a>

A ONE está caindo desde o dia 29 de março, quando atingiu a máxima histórica de US$ 0,224. No mesmo dia, ela fez um candle estrela-cadente.

Em 13 de abril, ela atingiu uma baixa de US$ 0,069. O ativo subiu logo depois disso, criando um longo pavio inferior. Atualmente, a criptomoeda está sendo negociada no nível de retração de 0,618 de Fibonacci, a US$ 0,096.

No entanto, a tendência é considerada de baixa até que a ONE rompa a linha de resistência atual. Nesse caso, a próxima área de resistência seria encontrada em US$ 0,0142.

O artigo Para onde vão GRT, CHZ, XTZ, IOST e outras piores criptomoedas da semana foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.