Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,16
    -0,46 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.831,90
    -3,90 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    40.200,54
    +414,36 (+1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    957,06
    +26,70 (+2,87%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.078,42
    +61,79 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    26.031,87
    -283,45 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    27.324,07
    -458,35 (-1,65%)
     
  • NASDAQ

    14.837,50
    -200,25 (-1,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0210
    -0,0195 (-0,32%)
     

Para ficar com Borja, Jr Barranquilla precisa pagar R$ 23 milhões ao Palmeiras por 50% dos direitos do atacante

·1 minuto de leitura


Maior investimento da história do Palmeiras, o atacante Borja pode não vestir novamente a camisa do Verdão. Vivendo grande fase no futebol colombiano, o atleta tornou-se um dos principais nomes da equipe do Junior Barranquilla e, com isso, o clube sinalizou com a possibilidade de contratar o atleta em definitivo.

Segundo apurou o LANCE!/NOSSO PALESTRA, o valor da transferência é de 4,5 milhões de dólares (cerca de R$23 milhões, na cotação atual) para obter 50% dos direitos econômicos do jogador. Borja foi convocado para defender a Colômbia na Copa América que começa no próximo domingo (13).

O Junior não é o único clube interessado no futebol do centroavante. A pedido do técnico Miguel Ángel Russo, o Boca Juniors espera pelo desfecho das negociações para agir, pois entende que negociar diretamente com a equipe de Barranquilla será mais vantajoso, no ponto de vista financeiro.

No início de 2021, o Palmeiras cogitou o término do empréstimo e o retorno de Borja, mas Abel Ferreira barrou a ideia após o jogador solicitar uma vaga no time que disputava a reta final da Libertadores.

Borja tem contrato até o final de 2022 com o Verdão, com a possibilidade de ser estendido de forma unilateral pelo clube até o final de 2023. Em 2017, o Alviverde desembolsou 10,5 milhões de dólares (cerca de R$ 34 milhões, na cotação da época), com investimento da Crefisa, pela compra de 70% dos direitos do atacante, que foi eleito o melhor jogador da América do Sul em 2016.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos