Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,90 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,75 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +0,03 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    19.315,52
    +24,13 (+0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,11 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,38 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5559
    +0,0503 (+0,91%)
     

Aumento nos combustíveis se deve a 'assaltos' na Petrobras, diz Bolsonaro

·3 min de leitura
Na última segunda-feira (17), presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu entrevista para comentar aumento nos combustíveis
Na última segunda-feira (17), presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu entrevista para comentar aumento nos combustíveis (REUTERS/Amanda Perobelli)
  • Para Bolsonaro, Petrobras foi "assaltada no passado"

  • Projeto de lei será criado para fomentar um fundo de estabilização dos preços

  • Petrobras pode ser punida com o pagamento de multa

Pouco depois do anúncio do aumento nos preços dos combustíveis por parte da Petrobras, uma investigação foi aberta pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O objetivo é analisar se essa alta nos valores foi fruto de um abuso da empresa estatal de economia mista, por possuir posição dominante no mercado petrolífero brasileiro. Surfando nesta onda, em entrevista a uma rádio do Espírito Santo na última segunda-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que isso só aconteceu por conta da "roubalheira" em gestões passadas.

Leia também:

Decisão nas mãos da população?

De acordo com Bolsonaro, em entrevista concedida na última segunda-feira, a decisão está nas mãos da população brasileira. "A gente vai entregar esse governo e essa Petrobras saneada para quem a roubou no passado voltar a roubá-la no futuro?", indagou. O presidente também falou sobre a atual situação da estatal, ressaltando que a mesma foi "assaltada no passado" e que ainda seria necessário pagar mais de R$ 60 bilhões para voltar a estaca zero.

"Quem paga a dívida é você"

“Quando se fala em preço de combustível, eu posso falar com mais profundidade, mas superficialmente a Petrobras pagou R$ 100 bilhões em dívidas contraídas com obras que não foram realizadas, com roubalheira dentro da Petrobras. Só um delator da Petrobras devolveu R$ 100 milhões [...] quem paga a dívida é você, que está nos ouvindo e bota combustível no seu carro, e falta pagar mais", acrescentou. Por fim, Bolsonaro ainda levantou uma possível solução, dizendo que a Petrobras "pode, sim, trabalhar melhor e investir melhor e ter um produto mais barato nas refinarias".

Projeto de Lei em pauta

Esse tema é tratado com cautela por parte do políticos e já está sendo pautado no Congresso Nacional. Segundo Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado Federal, um projeto de lei será criado para fomentar um fundo de estabilização dos preços dos combustíveis - mudando a forma de como são feitos os reajustes dos derivados de petróleo, como a gasolina e o diesel, atualmente. Para isso, é preciso que o projeto seja votado por pelo menos 41 dos 81 senadores.

Como vai funcionar?

De acordo com o texto do projeto, o dinheiro viria de um imposto de exportação do petróleo e por dividendos da Petrobras devidos à união - junto de outras fontes de recursos -, para ser utilizado em momentos de pressão do preço. Com isso, seria possível diminuir o valor em até R$ 20 para o gás de cozinha e em até R$ 3 para gasolina e diesel. Hoje, sem poder para tal, o Cade acredita que pode contribuir para uma política segura nos preços ao cobrar explicações da Petrobras - que pode ser punida com o pagamento de multa, caso seja comprovada alguma irregularidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos