Mercado abrirá em 7 h 49 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,56
    +0,51 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.685,50
    +7,50 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    53.849,57
    +3.480,54 (+6,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.087,44
    +63,23 (+6,17%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.719,13
    +88,61 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    28.924,92
    +384,09 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    28.934,03
    +190,78 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.455,50
    +158,25 (+1,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9718
    +0,0120 (+0,17%)
     

Para ajudar caminhoneiro, governo zera imposto de importação de pneu

Eliane Oliveira
·1 minuto de leitura
Foto: Edilson Dantas

BRASÍLIA — O governo zerou nesta quarta-feira de 16% para zero a tarifa de importação de pneus para transporte de cargas. O corte havia sido prometido na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro, diante do descontentamento dos caminhoneiros com os impactos da crise econômica.

A medida é uma reivindicação da categoria e está em segundo lugar entre os itens mais caros de manutenção do caminhão, só perdendo para o diesel. É uma forma de estimular a queda do preço final dos produtos no mercado nacional.

O rebaixamento da tarifa de importação foi decidido nesta quarta-feira pela Câmara de Comércio Exterior (Camex). O objetivo é reduzir os custos operacionais do transporte rodoviário de cargas no Brasil, informou o Ministério da Economia.

De acordo com nota divulgada pela Camex, a medida atende a uma solicitação do Ministério da Infraestrutura. A pasta justificou que o transporte de cargas no país passa por dificuldades decorrentes das restrições econômicas causadas pela pandemia de Covid-19.

Empresas do setor alegam que a demanda adicional à oferta, o aumento dos preços das commodities no mercado internacional e a variação cambial no país têm pressionado fortemente os preços dos pneus no mercado nacional.

Na semana passada, em transmissão pelas redes sociais, Bolsonaro anunciou a medida e disse que havia combinado o alívio tributário com o ministro da Economia, Paulo Guedes.