Mercado abrirá em 8 h 13 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,28
    -0,67 (-0,91%)
     
  • OURO

    1.813,50
    -3,70 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    39.748,60
    -2.507,79 (-5,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    962,98
    +13,08 (+1,38%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    26.198,65
    +237,62 (+0,92%)
     
  • NIKKEI

    27.809,57
    +525,98 (+1,93%)
     
  • NASDAQ

    15.031,50
    +75,75 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1584
    -0,0296 (-0,48%)
     

Par romântico de Bruna Marquezine em série, Romani se lança como cantor

·3 minuto de leitura

Ele ficou conhecido na TV quando interpretou o personagem Pedro em “Malhação: seu lugar no mundo”, há cinco anos. Hoje, paralelamente aos trabalhos como ator, Romani — ex-Enzo Romani, que agora assina seu nome artístico apenas com o sobrenome — investe fortemente na carreira musical e irá lançar o single “Folhas de outono”, já com o clipe, nesta sexta-feira, dia 25.

Romani vem de família cigana. Durante anos, viveu em um caminhão com os pais. O artista conta que a paixão pela música veio bem antes da atuação e revela que aos 10 anos já tinha compunha canções.

— Na criação cigana, a gente tem incentivo à arte desde pequeno. No meu caso, foi a música. Com 6, 7 anos, ganhei meu primeiro violão. Com 10, fiz a primeira música. Comecei a cantar com 10, 11, e sempre fui levando a música como autodidata — conta Romani, que, além de “Folhas de outono”, parceria dele com os artistas Dallass, Maquiny e Azevedo, planeja outros lançamentos a partir do mês que vem: — Podem se preparar para um tiro silencioso no meio da madrugada. Ninguém vai nem imaginar o que está vindo.

Mas a carreira de ator não está de lado, não. Atualmente, ele grava a série “Maldivas” para a Netflix, com previsão de estreia para 2022, em que fará par romântico com Bruna Marquezine. Sobre a dobradinha com a atriz, no entanto, ele prefere não entregar a história.

— O público pode esperar um dos maiores lançamentos nacionais da Netflix. Vai ser a maior série do ano, com certeza. É muito divertida, a trama é incrível, o elenco é muito diverso, muito talentoso. Isso aí de ser um par romântico eu deixo no ar para a galera só descobrir ao longo da série — comenta.

Romani se tornou ator quando trabalhava como modelo em São Paulo. Na época, surgiu a oportunidade de atuar em "Malhação". O artista, que até então nunca tinha estudado teatro, resolveu mergulhar de cabeça na área. Hoje em dia, Romani auxilia outros cantores que desejam entrar em cena, como o rapper Orochi, que o apresentou a Maquiny e Azevedo.

A amizade do cantor, ator e produtor com Dallass já existe há mais de quatro anos. Ele se aproximou de Maquiny e Azevedo após começar a dar aulas de preparação cênica para Orochi. Romani conta que "Folhas de outono" surgiu de um momento em que os quatro estavam com os corações partidos.

— A gente tava com o coração partido e aí fizemos esse som. Veio muito fácil… Menos de 24 horas a gente tinha esse som. A gente fez em outubro — conta o artista.

Sobre a conciliação entre as carreiras de ator e cantor, Romani diz que não é uma completa novidade. Depois de sete anos com visibilidade maior na atuação, o artista diz que o tempo "no casulo" foi uma maneira de entender melhor o que queria no campo musical:

— Eu preferi ficar no casulo esses anos, para encontrar o que realmente queria. Agora que encontrei, eu tô chegando com tudo. Então a minha ideia, agora, é colocar para fora tudo que eu venho produzindo. Só tô colocando o trem no trilho e cada vagão no seu horário.

E ele só está começando. O cantor prevê um lançamento musical a cada 45 dias, em média, e diz que tem conteúdo para mais de dois anos.

— Estou fazendo agora com a expectativa de que o mundo não acabe até lá! Pelo menos, se o mundo acabar, vai ter uma boa trilha sonora — brinca Romani.

*Estagiário sob supervisão de Ana Carolina de Souza

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos