Mercado fechará em 57 mins
  • BOVESPA

    124.131,01
    -1.872,85 (-1,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.945,49
    +47,70 (+0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,53
    -0,38 (-0,53%)
     
  • OURO

    1.800,00
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    37.866,37
    -1.860,00 (-4,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    895,13
    +18,90 (+2,16%)
     
  • S&P500

    4.396,18
    -26,12 (-0,59%)
     
  • DOW JONES

    35.016,29
    -128,02 (-0,36%)
     
  • FTSE

    6.996,08
    -29,35 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    14.894,50
    -223,25 (-1,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1254
    +0,0151 (+0,25%)
     

Paquistão volta a bloquear TikTok por 'conteúdo inadequado'

·1 minuto de leitura
Logo da rede social TikTok, bloqueada no Paquistão por conteúdos inadequados, em 21 de julho de 2021

A popular plataforma de compartilhamento de vídeos TikTok foi bloqueada nesta quarta-feira (21) pelo governo do Paquistão, pela quarta vez, devido a "conteúdo inadequado" - anunciou o órgão regulador da área de telecomunicações deste país asiático.

De propriedade do grupo chinês ByteDance, o TikTok está diante de uma série de batalhas legais com autoridades religiosas e ativistas desta nação muçulmana conservadora. No início deste mês, ficou bloqueado durante dois dias por ordem de um tribunal provincial.

Há tempos, os defensores da liberdade de expressão no país criticam a crescente censura imposta pelo governo paquistanês e o controle da Internet e da imprensa.

"Esta ação foi tomada, devido à presença contínua de conteúdo inadequado na plataforma e à sua incapacidade de removê-lo", alegou o ente regulador das telecomunicações do Paquistão, em um comunicado.

O representante local da plataforma não quis comentar a decisão até o momento.

A nova proibição do TikTok foi condenada por seus muitos fãs no Paquistão. Vários deles usam a plataforma para vender produtos.

Já os críticos do aplicativo acusam-no de promover "conteúdo vulgar", ou que evocam as comunidades LGTBQ.

Em junho, o TikTok disse ter removido em três meses mais de seis milhões de vídeos disponíveis para usuários no Paquistão, em reação às queixas das autoridades e outros usuários. Cerca de 15% dos vídeos removidos diziam respeito a "nudez adulta e atividades sexuais".

zz/fox/ecl/axn/mar/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos