Mercado abrirá em 5 h 58 min
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,35 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,90
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.777,90
    +8,90 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    32.853,38
    -2.740,30 (-7,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    812,40
    -127,55 (-13,57%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,32 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.443,62
    -357,65 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    28.010,93
    -953,15 (-3,29%)
     
  • NASDAQ

    14.051,50
    +16,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0134
    -0,0227 (-0,38%)
     

Papa nomeia novo bispo de Hong Kong em meio a temores sobre liberdades locais

·1 minuto de leitura
Papa Francisco, no Vaticano

Por Greg Torode e Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco nomeou um novo bispo para Hong Kong nesta segunda-feira, uma indicação adiada há tempos que chega em meio a atritos entre a China e o Vaticano e ante temores ocidentais crescentes em relação aos direitos humanos no polo financeiro global.

O bispo Stephen Chow, chefe da ordem jesuíta de Hong Kong de 61 anos, substituirá o cardeal John Tong, que ocupava o cargo em caráter interino desde a morte do bispo anterior, Michael Yeung, em janeiro de 2019.

Clérigos veteranos de Hong Kong a par da situação disseram que o novo bispo precisa amenizar as tensões em um rebanho dividido entre aqueles que querem que a diocese faça mais para defender as liberdades locais e outros que querem uma abordagem menos combativa, incluindo algumas figuras poderosas do establishment.

Há décadas a ex-colônia britânica é um posto avançado católico forte no limite da China continental, comandada por um Partido Comunista oficialmente ateu.

Muitas das figuras graduadas do governo e do empresariado de Hong Kong são católicas, inclusive a líder da cidade, Carrie Lam, assim como ativistas da oposição, como o magnata de mídia Jimmy Lai, detido recentemente sob uma nova lei de segurança nacional adotada no momento em que a China reprime a dissidência.

A escolha de Chow vem na esteira de duas tentativas fracassadas de preencher a vaga. Candidatos anteriores em potencial foram considerados ou próximos demais de Pequim ou possivelmente inaceitáveis para esta devido à sua proeminência nos meses de protestos pró-democracia que abalaram a cidade durante 2019.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos