Mercado fechado

Pandemia mostra que futuro de baixo carbono precisa de baterias

Rachel Morison e William Mathis

(Bloomberg) -- O coronavírus evidencia a falta de investimentos em grandes baterias, que são fundamentais para o desenvolvimento da energia solar e eólica.

A queda da demanda por energia causada pela pandemia deixou redes europeias sobrecarregadas com eletricidade verde, aumentando a ameaça de apagões e destacando a necessidade de armazenamento de energia em um sistema de baixo carbono.

A Europa tem planos de eliminar redes elétricas de emissões de carbono até meados do século. Mas o que deveria ser um incentivo para aumentar o uso de baterias não está acontecendo rápido o suficiente, pois as instalações caíram no ano passado, de acordo com a BloombergNEF.

“As baterias são extremamente críticas”, disse Fatih Birol, diretor-executivo da Agência Internacional de Energia. “Estão prontas para o grande momento” e devem ser incluídas nos pacotes de recuperação econômica pós-vírus, disse em entrevista.

Um dos motivos para a queda nas instalações de baterias tem a ver com a estrutura dos mercados de energia, de acordo com Marco van Daele, copresidente e diretor de investimentos da Susi Partners, gestora de ativos de infraestrutura de energia limpa. A novidade da tecnologia de armazenamento e falta de fontes de receita de longo prazo afastam investidores.

“Um obstáculo para investimentos maiores no espaço é a falta de receita contratada e visível”, disse. Mesmo com a redução dos custos de fabricação de baterias, “a remuneração dessa capacidade precisa se tornar mais visível para atrair o investimento em larga escala necessário”.

A queda da demanda causada pelas medidas de isolamento tem sido “como pressionar um botão de avançar nos mercados de energia para onde há grande quantidade de geração, mas não o investimento em flexibilidade”, disse Peter Osbaldstone, diretor de pesquisa sobre energia e fontes renováveis europeias na Wood Mackenzie.

Para proprietários de baterias, a oscilação de preços quando as energias renováveis chegam à rede pode ser uma grande oportunidade. Baterias podem ser carregadas quando a geração solar e eólica é abundante e as taxas de mercado são baixas, e depois é possível vender energia para a rede quando os preços estão mais altos. Com capacidade suficiente no sistema, a compra e venda por operadores de baterias pode ajudar a aliviar oscilações de preços.

Reino Unido, Irlanda, Itália, França e Alemanha têm alto potencial de crescimento no curto prazo, de acordo com Marek Kubik, diretor de mercado para Reino Unido e Irlanda na Fluence Energy.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.