Mercado abrirá em 6 h 19 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,10
    -0,16 (-0,22%)
     
  • OURO

    1.811,60
    -10,60 (-0,58%)
     
  • BTC-USD

    38.363,89
    -1.392,40 (-3,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    931,07
    -29,82 (-3,10%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.106,98
    -128,82 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.981,00
    +28,25 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1203
    -0,0238 (-0,39%)
     

Pandemia fez pobreza aumentar no Chile em 2020

·1 minuto de leitura
Vista aérea do assentamento informal La Cancha, no leste de Santiago, Chile

A pobreza aumentou no Chile para 10,8% em 2020, principalmente devido à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, segundo levantamento apresentado nesta segunda-feira(5) pelo governo.

O índice de 2020 significou um aumento de pouco mais de dois pontos percentuais em relação aos 8,6% registrados em 2017, segundo a Pesquisa de Caracterização Socioeconômica (Casen), elaborada pelo governo, realizada semestralmente, mas cuja apresentação foi suspensa em 2019 devido à revolta social que teve início em outubro.

A pobreza extrema passou de 2,3% em 2017 para 4,3% em 2020, atingindo 831.232 pessoas, segundo a pesquisa Casen 2020, que mostra uma quebra na tendência de queda dos indicadores no Chile.

“É importante enfatizar que esses indicadores explicam o efeito importante sobre o emprego gerado por essa crise de saúde”, disse Alejandra Candia, subsecretária de Avaliação Social, que apresentou a pesquisa. No entanto, o aumento da pobreza foi contido pelos subsídios concedidos pelo governo, que, no primeiro ano, representaram uma despesa de cerca de 6 bilhões de dólares, segundo o Ministério da Fazenda. Também foram aprovadas três retiradas antecipadas de até 10% dos fundos de pensão.

A última vez que a pobreza aumentou no Chile foi quando passou de 35% em 1998 para 36% em 2000. Então manteve uma redução constante, até atingir 8,6% em 2017.

No estudo de 2020, 185.437 pessoas foram entrevistadas em 62.911 domicílios entre outubro do ano passado e fevereiro de 2021, por telefone, devido à pandemia. O Chile acumula mais de 1,5 milhão de infecções e mais de 33.000 mortes desde o começo da crise de saúde.

msa/pa/yow/jc/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos