Mercado fechado

Pandemia antecipou em cinco anos os negócios digitais no mundo corporativo, diz Lazari

Talita Moreira
·1 minuto de leitura

Presidente do Bradesco diz que o banco atingiu um pico de transações no canal mobile, com 60 mil pessoas no mesmo segundo O Bradesco atingiu, na terça-feira da semana passada, um pico de transações de clientes no canal mobile, afirmou o presidente do banco, Octavio de Lazari Jr. De acordo com o executivo, foram registradas 60 mil pessoas utilizando esse canal no mesmo segundo, e o volume de operações nos celulares empatou com o de 24 de dezembro do ano passado, data em que tradicionalmente a utilização de serviços bancários é forte. “O 24 de dezembro é pau, é quando o mundo está desabando por causa do Natal”, afirmou Lazari em live promovida pela revista “Época Negócios”. O executivo destacou também que, no caso do Brasil, o pagamento do auxílio emergencial bancarizou dezenas de milhões de brasileiros, com uma extensão equivalente à “população de países da Europa inteiros”. O presidente do Bradesco disse que a pandemia adiantou em até cinco anos o que iria acontecer no mundo corporativo em termos de negócios digitais, e essa mudança permeou todos os setores. “Isso não é trivial. O jeito de as pessoas se relacionarem com as empresas está mudando e vai mudar mais”, disse, lembrando que agora são as empresas que têm de orbitar em torno do cliente e não o contrário, como antigamente. Para Lazari, o . desafio que todas as companhias terão de enfrentar é como entregar uma jornada digital mais agradável para seus clientes Para Octávio de Lazzari Junior, presidente do Bradesco, desafio no digital é entregar uma jornada mais agradável para os clientes Reproduçã