Mercado fechará em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    106.469,94
    +96,07 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,47
    +1,65 (+1,97%)
     
  • OURO

    1.817,80
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    41.633,20
    -966,36 (-2,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    995,65
    -30,08 (-2,93%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.571,42
    -39,81 (-0,52%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.351,75
    -244,00 (-1,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2808
    -0,0130 (-0,21%)
     

Palmeiras iguala Santos de Pelé e São Paulo de Telê Santana na Libertadores

·2 min de leitura


A vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo na final da Libertadores, em Montevidéu, neste sábado, garantiu o terceiro título do Palmeiras no torneio continental, o segundo sob comando de Abel Ferreira. Uma marca especial não apenas para o comandante, mas também para o clube, que, além de se tornar a equipe brasileira com mais conquistas, repetiu o feito de Santos em 1962/63 e São Paulo em 1992/93, os únicos do Brasil que venceram o torneio de maneira consecutiva.


Histórica formação do futebol brasileiro, o Santos de Pelé venceu o Peñarol, em 1962, e o Boca Juniors, em 1963. Já o São Paulo de Telê Santana, vencedor em 1992 e 1993, bateu Newell's Old Boys, da Argentina, e Universidad Católica, do Chile, respectivamente.

Em 2021, Abel Ferreira, que comandou o Verdão nos dois títulos continentais conquistados no ano, também igualou os feitos individuais de Telê e Lula, treinadores dos rivais paulistano e da baixada, respectivamente, nas ocasiões.

Vale lembrar que o Alviverde teve a chance de entrar nessa seleta lista em 2000, um ano após vencer a edição de 1999. Novamente sob comando de Luiz Felipe Scolari, a equipe chegou à final diante do Boca Juniors, porém perdeu a taça nos pênaltis em São Paulo, no Morumbi.

Agora com a marca, Abel Ferreira e seus comandados tentarão protagonizar algo inédito na história do futebol brasileiro, buscando vencer pela terceira vez consecutiva a competição. Em toda história da Libertadores, levando em consideração todos os clubes, apenas o Independiente venceu mais do que duas edições seguidamente, sendo campeão em quatro edições entre 1972 e 1975.

Após o título, o Verdão volta a campo na próxima terça-feira (30), diante do Cuiabá, a Arena Pantanal, pela trigésima sexta rodada do Brasileirão. Sem chances matemáticas de título e já garantido na Libertadores de 2022, a equipe encontrará seus torcedores no Brasil pela primeira vez após a conquista do tricampeonato continental.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos