Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.031,56
    +473,89 (+0,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.011,80
    +93,52 (+0,18%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,61
    +0,56 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.785,00
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.807,89
    -28,18 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.324,47
    +19,35 (+1,48%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.381,75
    +63,75 (+0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2820
    -0,0577 (-0,91%)
     

Paleontólogos encontram fêmur gigante de dinossauro no Maranhão

·1 min de leitura

Foi encontrado na cidade de Davinópolis, interior do Maranhão, um osso de dinossauro que mede nada menos do que 1,5 metro de comprimento. A descoberta foi feita durante escavações de uma obra, em abril deste ano, e o osso gigante era um fêmur.

Leonardo Keber, um dos paleontólogos envolvidos no trabalho, conta que os pesquisadores acreditavam se tratar de um osso de preguiça-gigante, animal extinto que era bastante comum no Brasil. "Não dava para ver bem. As vértebras estavam em um sedimento. Uma partezinha dele estava aparecendo, a gente foi deixando por último. Para a nossa surpresa, era um osso bem grandão", disse o pesquisador em entrevista ao g1.

O paleontólogo diz ainda que mais estudos serão feitos no material, que conta com cerca de 35 elementos, para detalhar a identificação dos ossos. Ao todo, eles encontraram ossos longos, vértebras, costelas e variados pequenos fragmentos. A próxima etapa vai incluir a retirada do sedimento para, então, comparar com outras espécies já conhecidas e descobrir de qual animal seria o osso gigante.

Ainda é cedo para afirmar se a criatura foi o maior dinossauro que já pisou no Brasil. Depois de identificar a espécie, será preciso investigar outros detalhes, como há quanto tempo ele viveu, quanto pesava, como andava, entre outros pontos importantes para a identificação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos