Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.632,94
    +885,06 (+2,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Paixão antiga: mercado de cards esportivos reaquece nos EUA

·2 minuto de leitura
DENVER, CO - July 10, 2021: The 1952 Topps Mickey Mantle rookie card from the collection of Marshall Fogel arrives at McGregor Square's Rally Hotel. The card is graded PSA 10 Gem Mint and will be displayed as part of the Major League Baseball All-Star Game's Hall of Legends exhibit in Denver, CO. (Photo by Matt Dirksen/Colorado Rockies/Getty Images)
Cards esportivos sempre foram uma febre nos EUA

Com o confinamento provocado pela Covid-19, o mercado de cards esportivos de coleção, que voltava à moda aos poucos, deu um boom e o espírito colecionador dos norte-americanos foi reavivado pelo antigo hobby. Para além disso, quem também tem lucrado são os investidores do setor, que aumentaram os preços. As informações são da Agence France-Presse (AFP) e da revista Exame.

Leia também:

O chefe de produto da Bleecker Trading, empresa que organizou recentemente um evento reunindo mais de 10 homens em Greenwich Village, Nova York, Jacob Salter, de 25 anos, afirmou que o cenário pandêmico gerou um impacto massivo. "As pessoas estavam entediadas em casa. Recuperaram suas lembranças da infância e começaram a comprar cards esportivos", explicou.

O entusiasmo maior que o normal se deu após o anúncio de um fundo de investimentos, sediado em São Francisco, que um card com a imagem do jogador de basquete dos Golden State Warriors, Stephen Curry, alcançou um valor de 5,9 milhões de dólares. 

O joalheiro Michael Campobasso, de 38 anos, espera este recorde para que aumente o valor de outro card de Curry que possui, da temporada 2009-2010, quando o tricampeão da NBA ainda era um novato."Poderia vendê-lo por 80.000 dólares", conta o Campobasso, que pagou 25.000 dólares pelo card no ano passado.

O beisebol dominou o setor nos Estados Unidos, mas foi o sucesso da série "The Last Dance", em 2020, sobre Michael Jordan e seus Chicago Bulls, que colocou o basquete no centro do palco. Em fevereiro de 2021, um card dedicado à lenda dos Bulls foi vendido em um leilão por 1,44 milhão de dólares. Há três meses, um card com a imagem de LeBron James novato foi vendido por 5,2 milhões de dólares. Em Greenwich Village, os cards na sala somam no total 20 milhões de dólares, segundo Jacob Salter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos