Mercado abrirá em 13 mins
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,63
    +0,16 (+0,20%)
     
  • OURO

    1.893,70
    +3,00 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    22.729,41
    -442,20 (-1,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,58
    -13,32 (-2,48%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.941,14
    +55,97 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    21.624,36
    +340,84 (+1,60%)
     
  • NIKKEI

    27.584,35
    -22,11 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.682,50
    +137,25 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5825
    +0,0151 (+0,27%)
     

Pais tendem a ser mais velhos que mães, desde 250 mil anos atrás

Segundo estudo publicado na Science Advances, os pais tendem a ser mais velhos que as mães. No entanto, essa é uma média que não remete apenas aos tempos de hoje, mas a cerca de 250 mil anos atrás. Para chegar nessa informação, um grupo de cientistas analisou as mutações do DNA em humanos modernos.

Com isso, a equipe pôde prever a idade em que as pessoas tiveram filhos a partir dos tipos de mutações de DNA que deixaram para seus filhos. Em seguida, esse modelo foi aplicado aos nossos ancestrais humanos para determinar em que idade eles procriaram.

A descoberta é que, nos últimos 250.000 anos, a idade média para os humanos terem filhos é de 26,9 anos. No entanto, o pai médio do Homo sapiens sempre foi mais velho do que a mãe: os homens se tornaram pais aos 30,7 anos, em média, enquanto as mulheres tiveram filhos aos 23,2 anos.

Pais tendem a ser mais velho que mães, mesmo 250 mil anos atrás (Imagem: BGStock72/Envato)
Pais tendem a ser mais velho que mães, mesmo 250 mil anos atrás (Imagem: BGStock72/Envato)

No entanto, segundo o artigo, essa diferença de idade diminuiu nos últimos 5 mil anos, porque as mulheres começaram a ter filhos um pouco mais tarde também, chegando a uma média de 28 anos. Os pesquisadores também dizem que a média não aumentou de forma constante desde a pré-história, mas oscilou ao longo do tempo.

A teoria dos pesquisadores para essa oscilação é o advento da agricultura e o início da civilização, o que coincide justamente com um rápido crescimento populacional da época.

"A história da humanidade é reunida a partir de um conjunto diversificado de fontes: registros escritos, achados arqueológicos, fósseis, etc. Nossos genomas, o DNA encontrado em cada uma de nossas células, oferecem uma espécie de manuscrito da história evolutiva humana. As descobertas de nossa análise genética confirmam algumas coisas que sabíamos de outras fontes, mas também oferecem uma compreensão mais rica da demografia dos humanos antigos”, concluem os pesquisadores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: