Mercado abrirá em 3 h 56 min
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,79
    +0,36 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.784,90
    +2,90 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.548,43
    -5.673,29 (-10,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.109,23
    -133,82 (-10,77%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.925,81
    -12,43 (-0,18%)
     
  • HANG SENG

    29.078,75
    +323,41 (+1,12%)
     
  • NIKKEI

    29.020,63
    -167,54 (-0,57%)
     
  • NASDAQ

    13.779,50
    +29,25 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5540
    +0,0124 (+0,19%)
     

Pais levam filho de seis meses para tomar vacina e bebê recebe CoronaVac por engano

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
A close-up of doctor's hand using a syringe for the vaccination of a baby
Foto: Getty Images

Um bebê de seis meses recebeu por engano a vacina CoronaVac, contra o coronavírus. O caso aconteceu na região de Villarrica, no Chile, na última segunda-feira, 15.

A mãe da criança levou o filho para tomar a vacina correspondente ao primeiro semestre. Mas os responsáveis pelo posto de vacinação aplicaram a vacina da SinoVac. O imunizante contra o coronavírus só pode ser usada em maiores de 18 anos.

Leia também:

Em nota, o departamento de Saúde de Villarrica afirmou que está monitorando o caso. “O município solicitou de imediato uma investigação sumária para apurar de quem foi a responsabilidade pela situação delicada; além disso, autoridades regionais entraram em contato com a família da menor para se colocar à disposição e dar todo o apoio possível”, declaram as autoridades.

A secretária de Saúde da região da Araucanía, onde fica Villarrica, Gloria Rodríguez, lamentou o ocorrido e disse que o Ministério da Saúde foi alertado para que sejam feitas as investigações necessárias. A menina será monitorada por profissionais da saúde periodicamente, para saber se houve consequências da vacinação.

“Estamos muito preocupados com a saúde da pequena. Sabemos que durante a tarde nesta segunda, não houve nenhuma consequência séria, mas uma equipe de saúde municipal vai ficar controlando a saúde dela em casa, onde ela será monitorada periodicamente”, disse Gloria Rodríguez ao canal Tele13.