Mercado abrirá em 48 mins

Pai de criança que defendeu amigo de racismo se pronuncia: 'Não pode ser levado na brincadeira'

O menino pediu que o pai buscasse ele e o amigo em uma festa (Foto: Reprodução/Facebook)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ele buscou o filho e um amigo que foi chamado de ‘preto’ e ‘gordo’ em festa

  • Pai do aniversariante disse que bullying ‘era coisa de criança’

Mateus Barboza, de 25 anos, recebeu uma mensagem do filho de 8 anos no sábado (23) que o deixou preocupado: o menino contou que os colegas estavam fazendo bullying com um amigo negro, o chamando de “preto” e “gordo”.

A criança, que estava em uma festa de aniversário em Marília (SP), pediu por mensagem que o pai buscasse ele e também o amigo, para que ele não ficasse sozinho no local. O menino conta, ainda, que tentou falar com dois adultos, mas que eles só deram risada da situação.

Leia também

Mateus contou ao G1 que, ao chegar na casa para buscar as crianças, conversou com o pai do aniversariante, mas ele não levou o caso a sério:

"Nunca vi meu filho e o amigo reclamarem de bullying, para mim foi a primeira vez. Cheguei na festa e conversei com o pai do aniversariante e ele disse que 'era coisa de criança'. Eu disse que algo assim não pode ser levado na brincadeira.”

O pai percebeu que o menino vítima de bullying parecia chateado com a situação, e fez questão de conversar com ele:

"Falei que o problema não era com ele, que as pessoas aprendem com o tempo e que ele é uma pessoa incrível. Meu filho é uma criança tranquila e, mesmo se eu não tivesse falado com ele sobre essas situações, eu tenho certeza que a atitude seria a mesma. É errado xingar alguém, ainda mais por etnia ou classe social.”

Mateus publicou a conversa com o filho em seu Facebook no sábado, e na segunda-feira (25) a publicação já havia ultrapassado 110 mil compartilhamentos e 140 mil curtidas. Os internautas se comoveram com a atitude do menino que ajudou o amigo:

“Coisa linda, gente! Deus ilumine seu futuro, pequeno, que seja de luz e muito amor! Parabéns aos pais pela educação incrível”, comentou uma pessoa.