Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,89
    -0,26 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.668,40
    -1,60 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    19.604,60
    +634,55 (+3,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.553,00
    -2,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2326
    +0,0727 (+1,41%)
     

Pagamentos com cartões crescem 36,5% no primeiro semestre

Pagamentos com cartões de crédito e débito resultaram em uma movimentação financeira de R$ 1,6 trilhão (Getty Creative)
Pagamentos com cartões de crédito e débito resultaram em uma movimentação financeira de R$ 1,6 trilhão (Getty Creative)
  • Pagamentos com cartões de crédito e débito resultaram em uma movimentação financeira de R$ 1,6 trilhão

  • Cerca de R$ 1 trilhão corresponde aos pagamentos feitos com cartão de crédito, uma expansão de 42,2% em relação ao ano passado

  • Índices no ano passado estavam aquém do esperado por conta das restrições impostas pela pandemia

Um balanço divulgado nesta quarta-feira (10) pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) apontou um crescimento de 36,5% nos pagamentos com cartões de crédito e débito no primeiro semestre de 2022, em comparação com o mesmo período de 2021, o que resultou em uma movimentação financeira de R$ 1,6 trilhão.

Desse montante, a Abecs informa que R$ 1 trilhão corresponde aos pagamentos feitos com cartão de crédito, uma expansão de 42,2% em relação ao ano passado. Já os cartões de débito foram responsáveis por R$ 488 bilhões em pagamentos (aumento de 16,6%) e os cartões pré-pagos tiveram R$ 99,4 bilhões em movimentações.

A Abecs explica que os índices no ano passado estavam aquém do esperado por conta das restrições impostas pela pandemia e que, portanto, o aumento neste ano se deve à retomada de muitas atividades.

Pagamentos no e-commerce

O Pix passou a dividir, junto com o boleto, o 2º lugar entre os meios de pagamento mais usados no e-commerce após bater recorde em aceitação nas maiores lojas online do país. Os dados são da edição mais recente do Estudo de Pagamentos Gmattos.

O cartão de crédito segue na liderança, mas enfrenta mudanças significativas, já que menos lojistas estão dispostos a aceitar parcelamento de 12 vezes sem juros – uma forma de incentivar os consumidores a pagarem suas compras em menos vezes. Ainda assim, cerca de 98,3% dos varejistas trabalham com a modalidade, enquanto Pix e boleto estão em 78% das lojas analisadas.

De acordo com a Gastão Mattos, CEO da consultoria, o Pix tem capacidade para alcançar 92% e se tornar a forma preponderante de pagamento à vista para os lojistas. O estudo considerou 59 lojas online, que juntas representam 85% do comércio.