Mercado abrirá em 3 h 28 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,15
    +0,71 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.782,70
    +17,00 (+0,96%)
     
  • BTC-USD

    62.090,91
    -276,70 (-0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.450,27
    -1,37 (-0,09%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.219,61
    +15,78 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.330,75
    +40,25 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4123
    +0,0208 (+0,33%)
     

Pagamento pendente da Evergrande abre um mês de incerteza

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O silêncio atípico da China Evergrande sobre o pagamento de juros de um título em dólar que venceu na quinta-feira coloca foco no que pode acontecer durante o período de carência de 30 dias.

A incorporadora mais endividada do mundo não deu sinais de ter efetuado o pagamento do cupom de US$ 83,5 milhões, que tem um período de carência antes que qualquer default possa ser declarado.

Algumas empresas chinesas já usaram períodos de carência para fazer pagamentos de juros: a Shandong Ruyi Technology no ano passado, por exemplo, e a Qinghai Provincial Investment, em 2019. Há vários anos, a Glorious Property fez múltiplos pagamentos de juros durante períodos de carência, incluindo pelo menos uma vez no último dia.

Esses precedentes indicam a maneira mais clara de evitar um default. Embora a China tenha incentivado o mercado a precificar o risco de forma mais precisa, autoridades devem encontrar um equilíbrio entre combater o risco moral e prevenir um contágio mais amplo, depois que a inadimplência de dívidas corporativas aumentou para um recorde este ano.

Acordo de dívidas podem oferecer outro caminho. Em dezembro de 2019, detentores de um título vencendo de 2 bilhões de yuans (US$ 310 milhões) da Peking University Founder fecharam um acordo para uma extensão de dois meses durante o período de carência da nota local. No final, o grupo não pagou na data prorrogada, pois o conglomerado foi submetido a uma reestruturação de dívida judicial. O plano recebeu aprovação em julho passado.

O período de carência da Evergrande oferece mais tempo para captar recursos. Na semana passada, a incorporadora disse que não havia feito “nenhum progresso material” na venda de participações em suas unidades de veículos elétricos e de administração de imóveis. Em reunião recente com representantes da Evergrande, reguladores orientaram a empresa se comunicar de forma proativa com credores de títulos para evitar um default, segundo uma pessoa a par do assunto.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos