Mercado abrirá em 1 h 42 min
  • BOVESPA

    112.282,28
    +2.032,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.338,34
    +510,21 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,79
    -0,44 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.774,80
    -4,00 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    43.661,71
    +1.578,62 (+3,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.093,64
    +53,16 (+5,11%)
     
  • S&P500

    4.395,64
    +41,45 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    34.258,32
    +338,48 (+1,00%)
     
  • FTSE

    7.093,24
    +9,87 (+0,14%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.250,00
    +86,50 (+0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1946
    -0,0142 (-0,23%)
     

Pagamento do abono salarial é adiado para 2022

·1 minuto de leitura
Valor do benefício está disponível no site da Caixa. Foto: Getty Images.
Valor do benefício está disponível no site da Caixa. Foto: Getty Images.
  • O benefício referente a 2020 só será pago no ano que vem

  • Pagamento de parcela extra depende de arrecadação do PIS das empresas

  • Valor do benefício está disponível no site da Caixa

O pagamento do abono salarial, relativo ao PIS/PASEP de 2020, teve a data do seu depósito adiada para 2022. A decisão do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) veio acompanhada em resolução com a mudança no período de pagamento do abono, que vai passar a acontecer entre janeiro e dezembro de cada ano.

Com a decisão, o pagamento do PIS/PASEP de 2020 só será pago ao trabalhador em 2022. No entanto, o adiamento não deve significar que o trabalhador vai receber duas parcelas no ano que vem.

Como a arrecadação do PIS condiciona a liberação de duas parcelas, ainda não está certo que o pagamento extra vai ocorrer. Isto se deve em grande parte à baixa arrecadação decorrente da pandemia. O Ministério da Previdência e Trabalho ressaltou que o adiamento não significa uma falta de pagamento do benefício ao trabalhador que tenha direito.

Para receber o abono salarial, o trabalhador deve estar inscrito no PIS há pelo 5 anos; ter tido remuneração de até 2 dois salários mínimos ao mês no primeiro ano; ter exercido atividade remunerada para uma pessoa jurídica por pelo menos 30 dias (consecutivos ou não); ter dados informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Para consultar o valor a que o trabalhador tem direito, basta acessar o site da Caixa Econômica Federal e inserir o número do PIS.

As informações são do jornal O Dia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos